quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Vídeo ND: Altosur Malbec 2015

Vídeo da semana diretamente do canal, galera!

Desta vez o vídeo-ND é sobre um Malbecão argentino dos bons: o Altosur 2015 da Bodega Sophenia! Visitei a vinícola em 2014 e foi uma experiência sensacional.

Este é um vinho bem interessante no mercado nacional, pois possui muito boa relação qualidade preço e é bem versátil, podendo acompanhar uma série de pratos do cardápio brasileiro.

Confere lá ...


Não se esqueça de deixar o seu "joinha", comentar e compartilhar o vídeo com os amigos e se inscrever no canal.

Abração 
e
que Bacco nos ilumine!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Divulgação: Masterclass de espumantes na Vinho & Ponto Perdizes



Já era tempo ...
Vão começar os eventos de vinhos em Sampa!

Dias 13 e 20 de fevereiro / 2017 a Vinho & Ponto Perdizes promove uma masterclass sobre espumantes. 
O curso será ministrado pelo sommelier João B. Ribeiro, grande conhecedor do assunto, onde serão degustados 6 rótulos entre os mais diversos temas envolvendo esses fantásticos vinhos.

Eu recomendo.

Bons estudos pra todos e

que Baco nos ilumine!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Charuto: Alonso Menendez Corona #20 (Brasil)

Vídeo #3 desta nova fase do meu canal (Epifânio Galan) do YouTube no ar!


Um bom charuto nacional, com relação qualidade-preço interessante e recomendado para harmonizar com vinhos leves, principalmente brancos e espumantes. Creio que os espumantes nacionais serão grande pedida para este charuto formando um dueto bem brasileiro, muito capaz de produzir momentos de prazer!

Bora provar?

Boas baforadas e

que Baco nos ilumine!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Vídeo-ND (Direto do canal): Miolo Pinot Noir Reserva 2016



Mais uma novidade diretamente do canal, galera!

Desta vez o vídeo-ND é sobre o Pinot Noir Reserva 2016 da Miolo. Um um vinho leve e descomplicado.



Não se esqueça de deixar o seu "joinha", compartilhar o vídeo e o post e se inscrever no canal.

Abração 
e
que Bacco nos ilumine!


segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Pá-Pum: 5 vinhos pra comprar agora!


É isso lindões do meu Brasil, com o advento dos bota-foras de algumas importadoras (em destaque World Wine, Decanter e Grand Cru) em janeiro, resolvi preparar uma mini-lista com indicações de vinhos pra comprar já, pá-pum, sem pestanejar.

Lá vão eles:

Marquês de Almeida Tinto 2010 (World Wine, R$ 28,80 em 23/01/2017)

Direto e reto: por R$ 28,80 é pra comprar de caixa. Provei este português algumas vezes e agora de novo. Creio que já não está mais no auge, mas continua muito agradável, com bastante fruta e alguma especiaria ainda bem presente. Que tipo de vinhos temos comprado por este preço atualmente? om esse relação qualidade-preço imagino que os estoque acabará rapidinho.

El Tallar Selección 2012 (Grand Cru, R$ 49,00 em 23/01/2017)

Gosto de definir este espanhol como um “Tempranillo diferentão” por conta das notas temperadas e especiadas que apresenta, além do tradicional frutado delicioso típico da casta. O envelhecimento em barricas estadunidenses também me agrada bastante. Por R$ 49,00 é uma boa pechincha.

Tabalí Reserva Syrah 2013 (World Wine, R$ 49,20 em 23/01/2017)

Não é segredo pra ninguém que os Syrahs chilenos estão entre os meus favoritos, principalmente quando se pensa em vinhos do Novo Mundo. Esse 2013 da Tabalí é um ótimo exemplar para comprovar essa minha preferência: muita fruta e boa complexidade para a faixa de preço. Por R$ 49,20 então passa a ser uma compra obrigatória!

Benegas Cabernet Sauvignon 2009 (Decanter, R$ 75,05 em 23/01/2017)

Visitei a Benegas Lynch em meados de 2014 (reveja a matéria aqui) e tive a oportunidade de conhecer diversos de seus vinhos. São produtos elaborados com muito esmero e de extrema qualidade, como é o caso deste CS 2009, com muita fruta compotada muitíssimo bem integrada às notas tostadas da madeira, principalmente as provenientes do carvalho estadunidense. Nos padrões atuais é um vinho que vale os R$ 150,00 cobrados fora da promoção pela importadora, imagina só por R$ 75,00?
Em tempo, a importadora também colocou o Don Tiburcio 2010, do mesmo produtor, em promoção, por R$ 70,00! Vale muito a pena também!

San Gimignano DOC Folgòre Rosso 2002 (World Wine, R$ 235,50 em 23/01/2017)

Pra fechar a lista um italiano pra quem está disposto a investir um pouco mais. Corte de Sangiovese e Merlot, este supertoscano é daqueles vinhos para grandes ocasiões. As notas de tabaco e couro são amplas e se fundem perfeitamente com as frutas que ainda permanecem por ali apesar dos 15 anos do vinho.

É isso.

Qualquer dúvida, deixem nos comentários. Compartilhem a publicação, curta a página do Facebook e se inscrevam no meu canal do YouTube.

Espero que aproveitem e
que Bacco nos ilumine!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Charuto: Trinidad Vigia (Cuba)

Novidade de ano novo aqui no Blog Vinho SIM: o primeiro vídeo sobre charuto! E comecei bem: Trinidad Vigia (2016). Um grande cubano!



Fantástico charuto que pode ser harmonizado com grandes vinhos. A principal sugestão é para vinhos italianos com algum envelhecimento! Claro que os Barolos são a grande pedida aqui, mas se a grana não permitir um bom Barbaresco ou um Chianti também podem ser boas escolhas.

Na América do Sul também temos algumas boas opções, como os vinhos de Carmelo Patti (Mendoza, Argentina), algumas joias da Pisano (Canelones, Uruguai) ou até alguns brasileiros que descansaram um pouquinho mais em adega, como os Marco Luigi, por exemplo!

Bora provar?

Boas baforadas e

que Baco nos ilumine!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Os melhores espumantes nacionais de 2016: ainda dá tempo de comprá-los para a virada do ano!


Pois é galera, 2016 se vai (que ano, hein!?) e pra comemorar a chegada de mais um ano, vou deixar minha recomendação para a festa de Ano Novo e, por que não?, para o início de 2017! Pra sair da rotina, nada de TOP 10, TOP 5, etc ... só os melhores que provei neste ano mesmo, sem ordem, sem regras ...

Maximo Boschi Brut Tradizionale 2013

Embora já conheça os espumantes da vinícola desde o 1º Ranking Vinho SIM de Espumantes nacionais, provei este 2013 diretamente em Bento Gonçalves no início do ano. Um espumante safrado que mostra frutas em exuberância, mas sem deixar de lado a acidez e um toque de complexidade. Um grande destaque entre os produtos nacionais. Ótimo para acompanhar desde os acepipes e entradinhas - tais como torradinhas com patês, queijos leves, damascos e frutas secas, até uma salada ou peixes não muito condimentados. É possível encontrá-lo em algumas lojas virtuais!

Nota VS: 16,5/20 (~ 70,00)


Angheben Brut

A Angheben é uma das vinícolas nacionais mais equilibradas quando se pensa em tradição e inovação, expressada exponencialmente neste espumante que é para mim, ao mesmo tempo um dos mais consistentes e injustiçados do Brasil. Sua consistência se mostra ano após ano no equilíbrio entre fruta e frescor. Conheço o espumante há quase uma década e sempre se manteve fresco, com boa fruta e complexidade! Já a injustiça se dá pelo fato de ser raro vê-lo nas listas de melhores! Altamente recomendado para acompanhar os pratos leves da ceia de ano novo. Também é possível encontrá-lo em algumas lojas virtuais.

Nota VS: 16,5/20 (~ 75,00)

Estrelas do Brasil Brut Rosé

A capacidade de lidar com as borbulhas de Irineo Dall'Agnol e Alejandro Cardozo já é muito conhecida por todos e neste rosé os caras, de novo, acertaram em cheio. Para mim é o melhor espumante nacional no quesito qualidade-preço!
Cheio de fruta e com um final extremamente agradável que deixa aquela "vontade de continuar bebendo". Vai bem do início ao fim da festa. Não é muito fácil encontrar à venda, mas o site da vinícola é bem eficiente.


Nota VS: 17/20 (~ 60,00)




Milantino Extra Brut

Provei este Extra Brut numa visita à vinícola ainda em janeiro e resolvi trazer algumas garrafas para casa para provar com mais calma e sem a influência da atmosfera de Bento Gonçalves.
Bingo!
Corte de Chardonnay e Pinot Noir que se destaca pelo equilíbrio entre uma acidez quase crocante e uma deliciosa cremosidade. Muitíssimo recomendado para acompanhar alguns pratos típicos desta época do ano, como os tradicionais peru e chester ou ainda pratos à base de bacalhau ou mesmo massas com molhos brancos. Não é muito simples de encontrá-lo, mas é possível comprar direto no site da vinícola.


Nota VS: 16/20 (~ R$ 75,00)
É isso. Espero que curtam as recomendações, um grande 2017 pra todos nós e 

Que Baco nos ilumine! 

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

GRAACC organiza leilão de vinhos para arrecadar fundos para pacientes com câncer!


O GRAACC, referência no tratamento do câncer infantojuvenil, realizará no segundo semestre de 2016 um leilão em prol da causa.
A instituição já começou a receber doações de garrafas de vinho e outras peças para o leilão, com destaque para os raros Veja-Sicília Único 2013, Chateâu Palmer 2014 e Château Suduiraut Sauternes 1998.
Todas as garrafas já estão armazenadas em adegas na Dedalo Leilões, localizada no bairro dos Jardins, em São Paulo, que será a responsável pelo evento.

Você também pode fazer parte desta causa e ajudar os pacientes do GRAACC a terem uma vida inteira pela frente: contribua com esta ação especial.

Para fazer a sua doação ou mais informações, entre em contato pelo telefone (11) 5904-6600 / 99732 28 54 ou mande um email para flavionoguer@graacc.org.br.

Bora participar?

sábado, 16 de janeiro de 2016

ND: Viña Progreso Sueños de Elisa Open Barrel 2011


Filho de peixe, peixinho é?

A história desde vinho e desta vinícola é bem interessante.
Após formar-se em Enologia, Gabriel Pisano - com todo o apoio da família com uma história de mais de 100 anos com o vinho no Uruguai - cria asas e voa mundo a fora, conhecendo com detalhes diversas regiões, vinícolas e grandes vinhateiros do Velho e Novo Mundo, casos de David Ramey (Sonoma – Califórnia), Beyers Truter (Stellenbosch – Africa do Sul) e Michel Rolland (Clos Apalta – Chile), além de realizar trabalhos na Espanha e no Priorato, exatamente onde o aprendeu uma técnica que os produtores lá utilizam para a vinificação de pequenos lotes: a Open Barrel ("barrica aberta"). 

Já de volta ao Uruguai - e cheio de ideias! - o jovem e inquieto Pisano logo inicia seu próprio projeto,
onde seus sonhos finalmente se tornariam realidade e seu talento poderia ser conhecido pelo Uruguai e pelo mundo. Nascia assim a Viña Progreso, uma espécie de vinícola experimental, sem vinhedos, adega e nem ao menos equipamentos próprios, na definição do próprio Gabriel uma "vinícola de garagem", com produção limitada, mas inovadora, a soma do pedigree Pisano com a vontade de inovar, de mostrar a sua cara.

Tive o prazer de conhecer a Pisano (leia o 
artigo da visita) algum tempo atrás, ocasião em que também conheci Gabriel e seus vinhos, que me chamaram bastante à atenção pela personalidade e rusticidade típica da família, mas principalmente pela maciez que os tornam destacados. Dentre todos, o que mais me encantou foi exatamente o Sueños de Elisa Tannat 2011, pioneiro do estilo Barrica Aberta no Uruguai.

No processo, as uvas são colocadas numa barrica de carvalho, as uvas são prensadas manualmente e são usadas apenas leveduras indígenas. Terminado o processo de fermentação, a barrica é "reconstruída" e o vinho permanece por mais alguns meses (6 meses nesta safra), terminando seu amadurecimento. A produção de pouco mais de 1000 garrafas e o enólogo homenageou sua tia, Elisa,
 que é também quem ilustra os rótulos da Viña Progreso.

Vamos ao vinho.


Cheio de fruta em compota em perfeito equilíbrio com a madeira no nariz, onde também aparecem notas de chocolate e algo de especiarias doces. Na boca, excelente acidez, muita fruta (de novo) e toques tostados e de chocolate dão a tônica. Taninos supermaduros e final longo, elegante e macio. Este é um daqueles vinhos que o prazer e a vontade de continuar bebendo transcedem a análise/descrição organoléptica. Uma aula de vinificação de Tannat e prova obrigatória para qualquer enófilo. Certamente um dos grandes vinhos da América do Sul. Seu preço pode parecer não muito convidativo, mas vale cada centavo! Sem dúvida um vinho com o tempero Pisano: sincero, rústico e frutado com uma pitada de maciez da nova geração.

REFINADO (17/20) / R$ 345,00 (Importadora Vinci)
E foi assim.

É a prova de que fazer grandes vinhos é transmitida de geração para geração! Se a geração dos irmãos Daniel, Gustavo e Eduardo consagrou os trabalhos de Don Cesar e dos demais antepassados em Progreso, Gabriel Pisano é o legítimo sucessor do legado dos Pisano. Um daqueles vinhos que merece o título de "vinhaço".

Que Baco nos ilumine!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Já provou um corte de Cabernet Franc, Merlot e Malbec? Villaggio Grando Além Mar 2009



Hoje vou escrever sobre um vinho bastante interessante de vinícola que venho acompanhando há alguns anos e tenho notado sua seriedade e melhora dos seus vinhos ano após ano: a Villaggio Grando, da região de Água Doce, Santa Catarina.

O site da Villaggio Grando conta assim sua história:

"A história se inicia nos anos 90, quando com um amigo francês, cuja família era produtora de armanhaque há muitos anos na França, visitando a região onde hoje se localiza a vinícola, mexendo na terra e analisando o clima e a altitude, indicou o local como "um dos grandes lugares do mundo para se plantar uva para produção de vinhos de qualidade". Um ano após este fato o fundador Maurício Carlos Grando, encontrou-se com o enólogo Jean Pierre Rosier, formado na universidade de enologia de Bordeuax, na França, em uma degustação e este confirmou as idéias expostas. Este mesmo enólogo trouxe da França as primeiras mudas, as quais, em dezembro de 1998 foram plantadas, iniciando um laboratório de pesquisa para a adaptação de castas, o qual, hoje conta com mais de 100 variedades de vitis viniferas, em 5 hectares, diariamente pesquisadas e controladas para se chegar ao exato conhecimento das variedades que melhor se adaptarão ao terroir. Dois anos se passaram e em 2000, foram implantados alguns dos vinhedos hoje existentes em escala comercial com aquelas que melhor se adaptaram à região. O vinhedo vem sendo aumentado com o intuito de se ter plantações suficientes para que sejam abortados todos aqueles cachos em excesso, dando assim à planta, capacidade plena de produzir frutos com qualidade igual a vista nas regiões vinícolas já consagradas do mundo e possibilitando produzir vinhos de forma natural que atingem ótimos níveis de maturação e guarda. Sempre prezando pela máxima qualidade dos produtos a vinícola vem, ano após ano, investindo no controle de produção, melhoramento dos produtos e conta com um vinhedo de 45 hectares cuja produção somando todos os produtos que engloba tintos, brancos, espumantes e em um futuro próximo, um brandy e licoroso chegando a 260.000 garrafas/ano."

Conheci bem os espumantes da vinícola, que obtiveram destaque nas edições do Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais - e agora seus brancos e tintos também foram bem avaliados pelos jurados da 1ª Edição do Ranking Vinho SIM de Brancos, Tintos e Rosés (2015), motivo pelo qual acabei me interessando em conhecer melhor este Além Mar 2009.


Este corte de Cabernet Franc, Merlot e Malbec, elaborado em terras catarinenses pelo renomado enólogo português António Saramago é uma daquelas raridades que só quem está aberto ao novo é capaz de encontrar. Nariz cheio de frutas vermelhas e negras acompanhadas de toques mentolados, florais e tostados. Na boca tem um equilíbrio diferente/interessante: acidez-maciez-fruta. Elegante, com boa vocação gastronômica e final delicioso. Com todos atributos, o preço na casa dos R$ 79,00 ainda é uma boa pedida. Recomendado.

ÓTIMO (16/20) / R$ 79,00 (www.villaggiogrando.com.br)
E foi assim. 

Que Baco nos ilumine!

Qual dos vinhos seguir você gostaria de ver comentado aqui no Vinho SIM?