EXPOVINIS 2012 - Caballo Loco Grand Cru

Publicado por Blog Vinho SIM em 1.5.12 com Sem comentários

Fui convidado pela Importadora Ravin para participar deste evento, realizado no dia 25/04,  na Sala de Degustações da EXPOVINIS 2012.



A degustação de 4 vinhos da vinícola Valdivieso (http://www.vinavaldivieso.cl/), dentre eles dois rótulos ainda não lançados no Brasil, foi dirigida por um dos enólogos da empresa, Eugenio Ponce, responsável pela divulgação no Brasil.
A apresentação da vinícola foi curta e objetiva, com informações sobre as regiões utilizadas para plantação de uvas e alguns dados a respeito do volume produzido e exportado para o Brasil. Logo partimos para os vinhos.

O primeiro vinho apresentado foi o Single Vineyard Pinot Noir 2009 (~ R$ 90,00).
Um vinho de coloração vermelho cereja de boa intensidade. No nariz destacam-se morangos e cerejas, bem como notas florais e um toque de carvalho. Algo de especiarias também aparece. Na boca tem média estrutura e boa presença de fruta. O vinho é equilibrado, mas para meu gosto pessoal, a acidez fica devendo um pouco. Parece-me uma tendência que os Pinot Noirs assumam este papel de um vinho fácil de beber e com um final adocicado, que os marqueteiros têm chamado de vinho feminino. A mim, apreciador dos Pinot Noirs franceses, não agrada, sinto falta de mineralidade, mas não há dúvida que este vinho é muito bem feito e que este estilo foi escolhido pelos enólogos da Valdivieso.

O segundo vinho da degustação foi o Caballo Loco Gran Gru Apalta 2010 (na foto, à esquerda, rótulo azul), 60% CS e 40% Carménère.

Caballo Loco Gran Cru Apalta (esquerda) e Caballo Loco Gran Cru Maipo Andes (direita)

Vermelho profundo com tons violáceos. No nariz uma explosão de frutas maduras como framboesas e amoras, além de ameixas em calda. Mentolado típico da Cabernet Sauvignon, baunilha bem integrada e alguma presença de pimenta. Na boca confirma muita fruta e algo apimentado. Excelente estrutura, taninos macios, ótima persistência. Acidez bem controlada. Vinho excelente, que já está pronto, mas deverá melhorar ainda mais nos próximos anos. Eugênio Ponce sugere de 8 à 10 anos de guarda. Acaba de chegar ao mercado, importado pela Ravin, com preço por volta dos R$ 200,00.

O terceiro vinho foi o Caballo Loco Gran Gru Maipo Andes 2010 (na foto acima, à direita, rótulo vermelho), 60% CS, 35% Cabernet Franc e 5% Carménère. Vermelho rubi profundo. Belos aromas de frutas pretas maduras, como amora e ameixas. Pimenta e mentolado se misturam à baunilha, toques de café e algo como canela. Na boca é muito elegante, com ótima estrutura, taninos bem marcados, um pouquinho verdes ainda. Um pouco mais de acidez que o anterior, mas muito correta. Creio que este vinho ainda não esteja pronto e que envelhecerá de forma mais elegante que o anterior. Chega ao mercado pelos mesmos R$ 200,00. Se quiser comprar para guarda, opte por este, se quiser beber logo, opte pelo Apalta!

O quarto e último vinho (que pena!) da degustação foi o Caballo Loco nº 13.

Vinho de história interessante. Em 1990, os proprietários da Valdivieso decidiram que 50% da produção seria guardada para comporem um blend com a safra de 1991. Feito isso, 50% do total foi engarrafado e o Caballo Loco nº 1 estava pronto! 
No ano seguinte, a mesma dinâmica foi adotada e hoje temos pronto o Caballo Loco nº 13, impossível de ser safrado por conter uma mistura de 50% de vinho 2011 e outros 50% que vão de 1990 à 2010. Toda a história é bem bacana e interessante, mas de nada adiantaria se o Caballo Loco não fosse, de fato, um vinho muito bom. Mas é.

Caballo Loco nº 13
Este nº 13 apresenta-se vermelho rubi intenso com toques violáceos, bem límpido e brilhante. No nariz, frutas vermelhas e pretas bem maduras. Muitas notas tostadas. Café, açúcar queimado e toques de canela. Na boca, a mistura de frutas maduras com bala de café é bem evidente. Boa estrutura, taninos bem maduros e boa acidez. Seus quase R$ 300,00 não o deixam ser um vinho para o dia-a-dia (pelo menos pra mim, não!), mas vale para uma ocasião especial!
Enfim, ótimos vinhos e uma ótima degustação muito bem organizada pela importadora Ravin na EXPOVINIS 2012 e muito bem dirigida por Eugenio Ponce.
Eu e Eugenio Ponce com os Caballo Locos Gran Cru.
 
Reações: