TOP 10 - Argentinos até R$ 40,00 no Brasil / 2012-2013!

Publicado por Blog Vinho SIM em 2.7.12 com 18 comentários


Uma das frases que mais venho repetindo nos últimos tempos é: fazer vinho bom a preços exorbitantes não é mérito, é obrigação! O difícil mesmo é produzir a preços acessíveis.

E o que é acessível?

O acessível para um pode ser inacessível para outro e assim por diante.
Neste artigo da SÉRIE TOP 10 você encontra a indicação de 10 vinhos com preços inferiores a R$ 40,00 (na verdade 9, já que um deles está com preço um pouquinho acima! rs), a primeira faixa de preços do blog. Nesta faixa de preço é bem difícil alguém "bater" os argentinos no mercado brasileiro, por isso eles são os escolhidos da semana.

Nunca é demais repetir que todos os vinhos desta relação foram comprados por mim, degustados nas próprias vinícolas ou em degustações abertas realizadas aqui no ABC e em São Paulo e, portanto, não possuem nenhuma influência de produtores, lojas, importadoras, etc.

Destaco mais uma vez também que esta é uma lista elaborada por mim que, claro, não degustei todos os vinhos argentinos do mercado (infelizmente!), logo, sempre haverá outras ótimas opções. Se quiserem fazer qualquer sugestão fiquem à vontade, o VINHO SIM está aberto a todos!

ÁLAMOS Bonarda 2010 / ÁLAMOS Cabernet Sauvignon 2010

(Mistral, R$ 39,00)

  
A linha Alamos, do renomadíssimo produtor Catena Zapata, é um clássico das listas de barganhas no Brasil. Bem pontuados em diversas safras por R. Parker e Wine Spectator, o Cabernet Sauvignon (esquerda) e o Bonarda (direita) são, ao meu ver, os melhores vinhos da linha. Sempre bem estruturados, são ótimas pedidas para os dias de inverno.


Santa Julia Mais [+] Torrontés - 2011

(Ravin, R$ 38,00)
Apesar de estarmos no inverno, estação propícia aos tintos, esse Torrontés é tão saboroso e possui uma relação qualidade-preço tão boa que não seria justo deixá-lo fora de uma lista com 10 argentinos de ótimos preços no mercado brasileiro.


Viña Amália - Dos Fincas - Cabernet Sauvignon + Merlot - 2010

(Decanter, R$ 30,00)

A qualidade da Cabernet Sauvignon na Argentina já é, ao meu ver, indiscutível e neste corte, amaciada pela Marlot fica ainda mais agradável. Este vinho de corpo leve é bastante frutado, com taninos bem amaciados e bom equilíbrio. Não é um vinho com grandes pretenções gastronômicas, mas é um belo achado por R$ 30,00 e pode ser uma excelente opção para uma pizza ou uma tábua de queijos.


Susana Balbo - Linha Crios

(Cantu, R$ 38,00)

Outro grande clássico da relação QUALIDADE-PREÇO no Brasil. A linha Crios, composta pelos varietais Malbec, Cabernet Sauvignon, Torrontés, Chardonnay e Rosé Malbec, além do corte Syrah + Bornarda é produzida pela aclamada Susana Balbo e é uma escolha segura. Vinhos de ótima qualidade, muito frutados e bem equilibrados. Para mim, os melhores são os três da foto, da esquerda para direita: Torrontés, Malbec e Cabernet Sauvignon. É diversão garantida!


Norton D.O.C. - Malbec - 2010

(Pacific Importados, R$ 35,00)


Este vinho foi o primeiro argentino desta categoria a receber a denominação Malbec DOC e é um vinho que agrada a todos, principalmente os apreciadores iniciantes que adoram a maciez dos Malbec, pois os 12 meses de afinamento em barricas de carvalho e a fermentação malolática deixam este exemplar bem sedoso no paladar. Ótima relação QUALIDADE-PREÇO.


Zorzal - Malbec - 2010

(Grand Cru, R$ 39,00)

Produzido com uvas provenientes de Tupungato, região mendocina com altitude média de 1300m de altitude, este Malbec acaba de receber 93 pontos da Wine & Spirits, pontuação que praticamente fala por si mesma.
Este é vinho de boa estrutura e certa complexidade. Apresenta-se bem frutado, com ataque de especiarias e notas de baunilha e café. Na boca um certo apimentado dá charme a este ótimo Malbec. Compre antes que o preço suba!



Finca La Anita - Tonada - 2007

(Sociedade da Mesa, R$ 39,80)


A Bodega Finca la Anita foi uma das primeiras argentinas a apostar na produção de vinhos de alta qualidade, priorizando a qualidade em detrimento da quantidade. Também foi a primeira a utilizar o conceito “pequena bodega” e uma das únicas no país vizinho a engarrafar apenas vinhos que provêm das uvas de sua propriedade, de 71 hectares.
Este vinho, seleção de junho da Sociedade da Mesa é um corte de Syrah, Malbec e Cabernet Sauvignon do ano 2007, envelhecido em carvalho francês e que descansou engarrafado, em temperatura constante, na adega da Finca la Anita antes de sair à venda.
É um vinho elegante, de estilo "velho mundo" e com boa vocação gastronômica. Vale a pena ser provado. 


Salentein Winemaker´s Selection Malbec + Cabernet Sauvignion + Merlot 2008

(Zahil, R$ 39,90)


Produtor de grande reputação mundial, a Salentein faz vinhos muito bons desde sua linha de entrada. 
Este vinho é mais um que expressa com maestria a capacidade que os argentinos têm de misturar sua grande uva, a Malbec, com sua outra excepecional produção, a Cabernet Sauvignon. O toque da Merlot traz ainda mais suavidade ao vinho. É um vinho de bons corpo e acidez e com taninos amaciados. Normalmente custa na casa dos R$ 50,00, mas a Zahil traz este vinho por R$ 39,00 na promoção o que o torna uma excelente pedida!


Uxmal Alto - Cabernet Sauvignion + Merlot 2010

(Mistral, R$ 33,00)


Apesar de já ter colocado este Uxmal Alto numa lista de TOP 10 [Vinhos para o inverno (junho-julho)], qualquer lista de TOP 10 argentinos de melhores relação qualidade-preço, ao meu ver, deve conter este vinho que é mais um que expressa a grande evolução da Cabernet Sauvignon na Argentina. Bom ataque aromático. Mostra frutas vermelhas maduras, toques mentolados e algum tostado proveniente da madeira. Na boca é denso e macio, frutado, com boa acidez. Ideal para pizzas, tábuas de frios e pratos a base de carnes pouco condimentados.


Escorihuela Gascón - Malbec - 2009

(Grand Cru, R$ 49,00)




Apesar do artigo ter sido intitulado Argentinos até R$ 40,00, decidi indicar este vinho que custa um pouco acima, devido a sua grande qualidade. Este Malbec é um vinho muito redondo, com madeira presente e bem integrada e presença de fruta e acidez na medida certa. Indicado para harmonizações com pratos mais elaborados, tais como massas com molhos apimentados. A velha e boa carne vermelha mal passada também é uma indicação certeira para este super Malbec argentino!

É isso, agora é só escolher seu vinho, chamar sua companhia preferida e curtir. Boa diversão à todos!
Reações: