Vinho para acabar com os sintomas da menopausa?

Posted by Epifânio Galan on 7/27/2012 03:27:00 AM with No comments


A mulherada tem mais um motivo pra comemorar. E com vinho!

Nos últimos anos temos acompanhado um amontoado de notícias dando conta dos benefícios do vinho à nossa saúde, mas eu confesso que, mesmo sendo um grande apaixonado por vinhos e defensor do seu consumo, tenho ficado um pouco preocupado com todo esse "marketing pró-vinho" em nome da saúde. 

Diversos sites, blogs, revistas e publicações em geral já noticiaram que pesquisadores da Universidade de Oregon, nos EUA, publicaram nos últimos tempos um estudo indicando que o vinho tinto pode acabar com os sintomas da menopausa, como o calor, por exemplo.
Os especialistas afirmam que as mulheres que ingerem duas taças de vinho tinto ao dia, regularmente e junto às refeições (mais um argumento para "transformar" legalmente o vinho em alimento, aqui no Brasil - leia o artigo "Vinho como alimento JÁ"), têm os sintomas da menopausa atenuados, além de 50% menos chance de desenvolverem câncer nos ovários. O resveratrol, um dos 200 polifenóis do vinho, tem uma similaridade estrutural e funcional muito grande com o estrogênio. Por essa semelhança, ele é reconhecido como um fito-estrógeno e age atenuando as manifestações do climatério e menopausa que afligem tantas mulheres no final da vida reprodutiva. 
Outra consequência importante do estudo foi o aumento da densidade óssea que diminui bastante no periodo pós-menopausa, por causa da diminuição dos hormônios.
A diretora do estudo, Dra. Urszula Iwaniec disse que o resultado foi inesperado, mas muito satisfatório.

Como divulgador de informações me senti na obrigação de pesquisar um pouco mais sobre isso e consultar outras fontes antes de publicar a notícia. A página de saúde da Fox News, através da Dra Julie B. Damp, trata com cautela esse tipo de estudo, argumentado que "os flavonóides e o resveratrol são encontrados em outros alimentos (frutas e legumes), cacau e alguns sumos. Uvas e suco de uva tinto também têm muitos dos mesmos componentes que o vinho tinto" e ainda ressalva "pessoas com altos níveis de triglicérides - que está associado a doenças cardíacas e diabetes - devem limitar o consumo de álcool, evitando o aumento destes níveis, além de que o vinho também contém "calorias vazias", que podem levar ao ganho de peso."
A Dra Damp complementa que "alguns dos benefícios associados ao consumo de álcool podem ser, em parte, relacionados com estilos de vida saudáveis​​, tais como dietas nutritivas e horários fisicamente ativos - por parte dos consumidores moderados. Nunca se deve esquecer da atividade física e manter um peso saudável ao tentar melhorar a saúde geral". 

Ou seja "mulherada", podem sim curtir um bom vinho e esperar bons resultados na saúde, porém com moderação e sempre acompanhado de outros bons hábitos de vida. Saúde!
Reações: