Confraria Vinho SIM [Dezembro/2012]: Merlots da Casa Lapostolle!

Publicado por Blog Vinho SIM em 26.12.12 com Sem comentários


Em dezembro, devido às festas de fim de ano, a Confraria Vinho SIM se reuniu um pouco antes do habitual para mais uma prova e bom bate-papo.

Apesar dos desfalques proporcionados pela proximidade com o final do ano, a forte chuva que assolou o ABC e mais alguns imprevistos, neste mês a CVS ganhou os reforços dos amigos Vanessa Sobral, do blog Falando sobre Vinhos, Carlos Eduardo de Oliveira, do blog Conservado no Vinho e Arnaldo Grizzo.

A bola da vez foram dois vinhos bastante interessantes, produzidos basicamente por Merlot pela fantástica vinícola chilena Casa Lapostolle.


Visitei a vinícola em janeiro/2012 (leia o post) e fiquei muito positivamente impressionado com a seriedade com que tratam o vinho e com as instalações, uma das mais modernas do Chile.  Na ocasião da visita, inclusive, provei a safra 2008 de um dos vinhos deste encontro, o Cuvée Alexander Merlot. Se estiver pelo Colchágua, não perca a oportunidade de visitar a Lapostolle.

Vamos aos vinhos do encontro.

Normalmente quando penso em Chile, as primeiras uvas que me vêm à cabeça são Cabernet Sauvignon e Syrah, com menção honrosa para Carmenère e Sauvingnon Blanc, mas diante da oportunidade de escolher um tema para o encontro de dezembro da CVS, decidi escolher a Merlot que é considerada uma das grandes especialidades da Lapostolle e tratada com muito carinho por lá.

O primeiro vinho provado foi o Casa Grand Selection Merlot 2011, um dos cartões de visita da Lapostolle, o vinho de entrada da vinícola.
Em geral, os vinhos desta linha apresentam 85% da uva que lhes dá o nome e os outros 15% bastante variados de ano pra ano, mas sempre usando uvas da mesma denominação, Vale do Rapel para os tintos e Vale de Casablanca para os brancos.


O Grand Selection Merlot 2011 é composto de 85% Merlot, 1% Cabernet Sauvignon, 9% Carmenère, 2% Petit Verdot e 3% Syrah, tendo apresentado as seguintes impressões. Vermelho rubi-violáceo, com bom brilho e limpidez. No nariz as frutas negras frescas, como ameixas e mirtilos se destacam, mas têm a companhia de um toque de especiarias. Na boca mostrou-se redondo e com boa acidez, corpo médio e taninos amaciados. Muito agradável.

Vale citar que este vinho já foi considerado uma das "escolhas mais sólidas" para a Wine Spectator e uma "impressionante relação qualidade/preço" para Robert Parker.

No encontro da CVS não achamos tudo isso, mas vale a pena ser provado!

R$ 60,00 (Mistral) | Álcool 13,5%

Avaliação Vinho SIM: ÓTIMO (14/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: ÓTIMA

O segundo vinho da noite foi o Cuvée Alexander Merlot 2009. Esta linha Cuvée Alexander já é um pouco mais refinada, apresentando alguns rótulos 100% varietais e outros, como é o caso deste Merlot, com um corte um pouco mais direto, utilizando menos variedades de uvas na composição. 


Este Merlot 2009 é um corte de 85% Merlot e 15% Carmenère com coloração vermelho rubi bem escuro. A primeira impressão no nariz é de um vinho com muita fruta vermelha madura, algum toque herbáceo, amadeirado e com álcool querendo saltar da taça. Com alguns instantes na taça, o amadeirado e o álcool são “amaciados”, o herbáceo fica mais “fino” e as frutas começam a ser acompanhadas por toques de especiarias e chocolate. A boa acidez e os taninos ainda um pouco verdes me dão a impressão que o vinho ainda pode evoluir um pouco mais.

Para acompanhá-lo escolhi um raviole de cordeiro ao sugo, uma massa muito saborosa e, como sempre, muito bem preparada pela Shirley do Empório D’Vino!

R$ 120,00 (Mistral) | Álcool 15%

Avaliação Vinho SIM: ÓTIMO (15/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: RAZOÁVEL-BOA


Mais um encontro com bom bate-papo, bons vinhos e boa massa! Pra galera que não foi, só resta aguardar o encontro de janeiro. Pros presentes, deixo aqui meu agradecimento pelos momentos descontraídos e desejo um 2013 cheio de paz, saúde, sucesso e, claro, ótimos vinhos!

Reações: