Pechincha do mês [DEZEMBRO/2012]: Gheller - Tannat 2007

Publicado por Blog Vinho SIM em 1.1.13 com Sem comentários

Mais uma pechincha do mês aqui no Vinho SIM!

Todo mês aqui no blog é comentado o vinho de preço mais acessível degustado por mim naqueles últimos 30 dias. Como “preço acessível” defini um teto de R$ 40,00, que só será ultrapassado no caso do vinho em questão possuir uma relação QUALIDADE-PREÇO excepcional.

A pechincha de dezembro pode ser considerada um verdadeiro presente de Papai Noel, é o Gheller Tannat 2007, encontrado na Vinhosnet e na Vinhos & Vinhos, duas lojas virtuais com grandes opções de vinhos nacionais, por menos de R$ 25,00!

O que esperar de um vinho nacional de 2007, produzido com Tannat e com preço de R$ 25,00? Confesso que abri a garrafa sem grandes expectativas, mas esse é o grande barato do mundo do vinho ...



Vinícola Gheller iniciou suas atividades em 2004 no município de Guaporé, a 50 km do Vale dos Vinhedos, com o cultivo de 3 hectares de Cabernet Sauvignon com mudas importadas da França em uma área privilegiada e cuidadosamente estruturada.

Após um pequeno período de “testes”, a área foi ampliada e introduzidas novas cultivares como Merlot, Chardonnay, Tannat, Carnenère e Ugni Blanc (Trebbianno), totalizando 18 hectares de plantação de videiras com produção limitada ao máximo de 8.000 kg de uva por hectare, reforçando o foco na qualidade.

Para brindar sua estreia no mercado, a Gheller foi contemplada com a safra de 2005, excelente pelo clima o que permitiu uma maturação excepcional das frutas.

Em 2011, a vinícola Gheller se funde à Monte Azzurro, uma vinícola boutique familiar, localizada em Dois Lajeados cujo foco é a produção de vinhos Reserva e Gran Reserva e a vinícola passa a se chamar Gheller – Monte Azzurro.

Pouco tempo de história, mas grande qualidade na produção e certamente muitas notícias futuras ...

Vamos ao Gheller Tannat 2007.

Coloração vermelho rubi-violáceo intenso, brilhante e com boa limpidez. Ao despejar a primeira porção de vinho na taça, já fui positivamente surpreendido pelos aromas de amoras e ameixas bem madurasFrutas em compota e marmelada, acompanhados por alguns toques de chocolate e de especiarias compõem a matiz aromática deste vinho. Na boca mostrou-se bem estruturado e com ótima acidez. Os taninos presentes e maduros me recordaram estar tomando um bom tannat. Boa persistência.

É um exemplar muito interessante que me lembrou os bons tannats uruguaios, o que considero um grande feito para um vinho nacional de custo por volta dos R$ 25,00. 

Sua boa estrutura é um convite para um belo corte de contra-filé ou uma costela de ripa na brasa, mas também pode ser um belo par para pizzas preparadas com ingredientes gordurosos, como calabresa e/ou queijos de boa maturação.

Já está excelente para consumo, mas creio que ainda possa evoluir um pouco mais. Recomendadíssimo! 

R$ 25,00 | Álcool 13,2%

Avaliação Vinho SIM: ÓTIMO (16/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: EXCELENTE
Reações: