Confraria Vinho SIM [Janeiro/2013]: Pinotage da África do Sul

Publicado por Blog Vinho SIM em 13.2.13 com Sem comentários

Passada a “ressaca” das festas de final de ano e as férias mais que merecidas em janeiro, finalmente, já no dia 1º de fevereiro pudemos fazer mais um encontro da Confraria Vinho SIM (CVS), o primeiro encontro de 2013 e mais uma vez no Empório D'Vino, em Santo André.

Neste encontro ainda não conseguimos juntar o time todo, desta vez pelo início de ano sempre conturbado, período em que estamos tentando entrar no “fuso horário” do ano, mas ainda assim podemos dizer que começamos 2013 com o pé direito, pois a CVS pôde contar com dois de seus idealizadores, os amigos-irmãos Ronaldo e Nádia, companheiros de longa data e agora, oficialmente os mais novos membros da CVS. Que alegria!

O tema deste mês foi bastante interessante: Pinotage da África do Sul.

A Pinotage, que é um cruzamento de Pinot Noir com Cinsault (conhecida em alguns países como Hermitage), embora tenha sido “adotada” por alguns países, inclusive o Brasil, é quase sinônimo de África Sul, de onde é originária, considerada a uva emblemática e a responsável por alguns dos melhores melhores vinhos do país, normalmente bem aromáticos, com acidez moderada e com muita cor.

Confesso que até algum tempo atrás não era muito fã dos vinhos produzidos a partir desta casta, principalmente porque os achava excessivamente concentrados e com pouca acidez, características - ao meu ver, desagradáveis - que não tenho notado com tanta frequência nas últimas provas que tenho feito.

Para este encontro selecionamos dois exemplares do produtor Fairview (visite o site), cuja maior fama é produzir vinhos de ótima relação QUALIDADE-PREÇO.

A produção de vinhos a partir de videiras plantadas nas mesmas terras onde é hoje a vinícola Fairview data de 1699, comprovada através de registros fiscais oficiais onde alguns “barris” de vinhos aparecem listados num inventário da época. Mais de 300 anos de produção até que, em 1974, nasce a marca Fairview.

Vamos aos vinhos do encontro.

O primeiro escolhido da noite foi o La Capra Pinotage 2010.


Este vinho, da linha de entrada da vinícola - cujo nome é uma alusão à grandiosa produção de cabras e derivados - agradou bastante. Com um perfil alegre e descontraído, sem aquela superconcentração a cada dia mais comum no mercado, mostrou-se um vinho fácil de beber, com ótimo equilíbrio entre fruta e acidez e com uma característica que me agrada em cheio: aquela vontade de continuar bebendo! Ótima escolha para pizzas!

R$ 55,00 (Ravin) | Álcool 14%

Avaliação Vinho SIM: ÓTIMO (14/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: ÓTIMA


O segundo vinho da noite foi o Spice Route Pinotage 2008.


Desta linha, cujo nome é uma homenagem aos antigos marinheiros do século XV - que passavam pela região trazendo especiarias da Índia numa rota que ficou conhecida como “Spice Route” -, eu já havia provado o Mourvèdre (leia a ND) em duas ocasiões e gostado bastante, por isso havia uma boa expectativa, que se confirmou.

O Spice Route Pinotage 2008 é um vinho bastante sedoso e com uma excelente acidez. Possivelmente o primeiro Pinotage que provei que me faz lembrar que esta casta possui a Pinot Noir como “mãe”. Um vinho com aromas nítidos de frutas vermelhas frescas, além de ameixas maduras, café e alguns toques defumados e terrosos. Nariz complexo. Na boca tem corpo médio, com ótima presença de fruta e taninos bem estruturados e macios. Ótima persistência. 

R$ 110,00 (Ravin) Álcool 14%

Avaliação Vinho SIM: ÓTIMO (16/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: BOA-ÓTIMA

Para acompanhá-lo escolhi um raviole de espinafre com ragu de linguiça toscana. Creio que a foto abaixo possa dizer algumas palavras. Excelente harmonização.


Para provar os vinhos com as massas, lembro a todos que o Empório D'Vino fica no 329 da Rua Dr. Messuti, na Vila Bastos, em Santo André. Para maiores informações é só ligar no (11) 2669-2188 e falar com o Celso ou com o Shirley.

Mais um encontro com ótimos vinhos, bate papo e uma pitada impagável de literatura oferecida pelo brother Ronaldo. Pra galera que não foi, só resta aguardar o encontro de fevereiro, cujo tema será Pinot Noir. Pros presentes, deixo aqui meu agradecimento pelos momentos descontraídos!


Que Baco nos ilumine!
Reações: