Direto de Mendoza - Ruca Malen: ótimos vinhos e um restaurante imperdível!

Publicado por Blog Vinho SIM em 23.3.13 com Sem comentários


Não bastasse um passeio muito agradável, a visita à Bodega Ruca Malen ainda tinha que terminar com um fantástico almoço, num restaurante em meio às parreiras, acompanhado dos excelentes vinhos da vinícola. Um passeio imperdível em Mendoza.


A vinícola iniciou seus trabalhos em 1998, a partir de um encontro entre Jean Pierre Thibaud (ex-presidente de Bodegas Chandon Argentina) e Jacques Louis Montalambert e o nome da vinícola foi escolhido para homenagear um mito da região, uma lenda Mapuche que nos foi resumida pela a sommelière Eugênia de la Iglesia, nossa “guia” durante o passeio pelas instalações da vinícola. "A lenda diz que as mulheres mapuches caminhavam sem levantar a cabeça, por medo de enfrentar o olhar de um deus muito jovem e bonito. Um dia, a mais destemida delas,  apesar de temerosa, enfrentou o olhar do temido deus. Neste momento um relâmpago a atingiu e ela se apaixonou loucamente. O deus, comovido, levou-a consigo para o Norte, até este pico que chegava ao céu e de onde nascia uma forte luz: o Aconcágua. Ele deveria partir. Mas, ofereceu à mulher uma moradia: Ruca Malen, “a casa da jovem”. E também, como um feitiço, ofereceu-lhe um néctar para que ela pudesse tomar e vivenciar de novo toda a alegria de seu olhar.”

A primeira safra da vinícola foi a 1999 e de lá para cá a produção vem aumentando em quantidade e, principalmente, em qualidade, chegando atualmente a um milhão de litros/ano.

Indo à Mendoza, não deixe de visitar a Ruca Malen e seu fantástico restaurante. Separe algumas horas de um dia da sua viagem para desfrutar uma experiência inesquecível: o menu 5 passos, sistema muito difundido nas vinícolas mendocinas e perfeitamente executado pela Ruca Malen.

Para maiores informações sobre horários, preços e para reservar, entre em contato através deste formulário.


O almoço é servido em 5 etapas e a harmonização é elaborada em conjunto pelo chef, pela sommelière e pelos diretores da vinícola. O menu varia de estação para estação e é sempre renovado. Provei o menu primavera, mas não tenho dúvidas que os demais também são excelentes.


Vou tentar descrever um pouquinho minhas impressões, embora as fotos quase falem por si sós.

Menu Primavera

Primeiro passo ("aperitivo"): mini ravioli de abobrinhas assadas recheadas com escabeche de olho poró e limão sobre uma espuma de limão e azeite de oliva Arbequina. 


Harmonização: Ruca Malen Chardonnay 2011.



45% do vinho passa 8 meses por barricas de carvalho. O ótimo frescor deste Chardonnay ressalta o frescor do prato, formando um par perfeito.

Segundo passo ("aperitivo")Conchigliones recheados com beringelas queimadas, queijo fundido e creme de beterrabas.


Harmonização: Yauquen Bonarda 2011.


Uma das grandes surpresas da minha viagem à Mendoza, este Bonarda é um grande best buy, inclusive sendo meu eleito como Pechincha de Janeiro/2013 (relembre). 
Nesta harmonização, o frescor do vinho somado à leve presença de taninos macios destacam a untuosidade da massa. Bela escolha.


Terceiro passo (entrada): Salada morna de locro, linguiça confitada com molho de vinho e creme de abobrinhas defumadas com sementes de abóboras tostadas.

A apresentação do prato é linda, servido sobre uma "tábua" de vidro com as explicações  todas detalhadas logo abaixo: a expressão "comer com os olhos" nunca foi levada tão à sério.

Harmonização: Ruca Malen Cabernet Sauvignon 2010.

Este puro sangue com 12 meses de afinamento em carvalho é um dos grandes exemplares do que esta casta representa em Mendoza. Suculento, frutado e rústico na medida certa.

A presença de taninos harmoniza perfeitamente com a gordura da linguiça, assim como a acidez e o ótimo frutado se fundem com a untuosidade dos cereais, obtendo uma excelente harmonia.



Quarto passo (prato principal): Medalhão de filé mignon com biscoito de batata, juliana de vegetais da estação, confitura de azeitonas pretas e cebolas caramelizadas com canela.



Harmonização: Ruca Malen Malbec 2010 & Kinien Malbec 2009.

A brincadeira proposta pela vinícola de harmonizar um prato com dois vinhos é muito acertada, pois é possível compará-los, notar claramente as diferenças e comprovar que cada um ressalta características diferentes no prato.


O Ruca Malen Malbec 2010, com 12 meses de carvalho, é a pura expressão do Malbec mendocino. Muito frutado, com boas notas florais e pouca acidez. Rassalta perfeitamente a textura da carne.


Já o Kinien Malbec 2009com 18 meses de carvalho novo, embora também apresente um frutado espetacular e notas florais, tem boa presença de taninos e uma acidez que o torna mais elegante que seu "irmão mais novo", o que ressalta a "doçura" da carne argentina. É um vinho com grande vocação para assados.



Ambos são excelentes opções. Se puder/quiser gastar um pouco mais, vá de Kinien.


Quinto passo (sobremesa): Crumble de peras e chocolate perfumado com cassis, pera fresca ao vinho e casca de laranja.


Harmonização: A Ruca Malen não possui (ainda) um vinho de sobremesa, por isso não há sugestão de harmonização, mas resolvi fazer uma brincadeira e pedi para provar novamente o Ruca Malen Bonarda 2011. O resultado foi surpreendente. É claro que não é uma harmonização perfeita, mas o frescor e os taninos doces deste Bonarda conseguiram acompanhar a sobremesa sem "matá-la" e sem se destacar em demasia. Creio que seja possível pensar numa sobremesa para este vinho!


E foi assim!
Para maiores informações de onde encontrar os vinhos da Ruca Malen por aqui, basta entrar em contato com a Hannover Vinhos, a responsável pela importação para o Brasil.


Que Baco nos ilumine sempre!
Reações: