Grand Tasting - Grand Cru 2013 - Fotos e destaques de São Paulo

Publicado por Blog Vinho SIM em 30.5.13 com Sem comentários

Mais uma edição do Grand Tasting - o encontro anual de vinhos da importadora Grand Cru - passou por São Paulo e mais uma vez a Grand Cru acertou em cheio!

Após passar por Curitiba, Florianópolis, Campinas,  Belém, diversos grandes vinhos do catálogo da importadora chegaram à São Paulo num evento para profissionais e imprensa, que depois ainda passou por Rio de Janeiro e Macaé.

Assim como já havia feito no Grand Tasting 2012 (relembre) fui ao evento munido de uma lista de prova, já que foram mais de 200 vinhos para degustação e seria impossível provar todos. 

Neste post não vou detalhar os vinhos degustados, apenas destacar alguns deles e apresentar a visão geral do evento.

Destaques: PRODUTORES / VINHOS

Dentre as minhas visitas, fiz uma pequena seleção dos estandes que considero mais destacados, seja pelos excelentes vinhos ou pela simpatia dos representantes. Vamos a eles:

Gosset: os ótimos champagnes do catálogo são muito cremosos e com excelente acidez, com notável destaque ao Grand Rosé Brut, (R$ 373,00) que tem em sua composição 7% de Pinot Noir vinificada como tinto.


Casa Brancaia: novamente esta vinícola italiana é destaque num Grand Tasting. Este ano, a simpaticíssima Lucia Borri (foto) trouxe, além dos excelentes Tre (R$ 75,00) e Chianti Risierva (R$ 105,00), 6 garrafas do espetacular Blu 2001 em sua bagagem pessoal, um vinho cheio de personalidade e com uma incrível complexidade.

 

Nottola: mais um italiano na minha lista, o destaque deste produtor é o Rosso di Montepulciano (R$ 80,00), um vinho de ótimos estrutura e equilíbrio, cujo preço o coloca como uma das grandes compras do catálogo da Grand Cru.

 

Outro destaque da Itália foi a vinícola Apolônio, com vinhos de ótima relação qualidade-preço. O destaque especial vai para o Rocca de Mori Briacó Primitivo 2007 (R$ 80,00), extremamente elegante, tanto no nariz quanto na boca e com grande vocação gastronômica.

 

Massolino: mais uma figurinha carimbada no Grand Tasting, trouxe a mesma seleção do ano passado com a safra atualizada. O grande destaque deste ano foi o Barbera D'Alba 2011 (R$ 91,00), muito fresco e elegante.

 

Mas nem só de Velho Mundo vive o Grand Tasting. Diretamente de Mendoza - Argentina, também tenho alguns ótimos destaques.

Da Viña Cobos, os equilibradíssimos Bramare (R$ 187,00) que vivem encantando R. Parker e sua equipe, sempre fazem sucesso.

 

Da Escorihuela Gascón, que tive a oportunidade de conhecer no início de 2013 (relembre) os vinhos da linha Pequenas Producciones sempre surpreendem com algo diferente. Neste ano me agradou especialmente o Syrah 2009 (R$ 118,00), cheio de fruta e com ótima acidez.

 

Da Zorzal, do enólogo Luan Pablo Michelini (foto), possivelmente a vinícola mendocina que mais vem crescendo nos últimos tempos e que também visitei no início de 2013 (relembre), os meus destaques vão para os vinhos da linha Terroir Único (R$ 49,00), que considero algumas das melhores compras no mercado brasileiro.


Cruzando a Cordilheira dos Andes, outro destaque deste ano veio diretamente do Vale Cachapoal, 100km a Sul de Santiago, no Chile: a Altair Wines. Conquistando cada vez mais altas pontuações de R.Parker e outras publicações, os dois vinhos apresentados, o Altair 2006 (R$ 342,00) e o Sideral 2008 (R$ 118,00), cortes onde a Cabernet Sauvignon predomina, representam o mais tradicional estilo chileno, com boa presença de fruta e bem amadeirados.
  
 

Ainda tivemos a oportunidade de provar o Altair 2004, cuja única garrafa foi trazida pessoalmente pela representante da vinícola, Carolina Tobar (foto acima), que mostrou toda a capacidade de evolução deste vinho.

As estações temáticas também dão um charme especial ao evento e meu destaque especial vai para duas delas. 

A Rosés do Mundo, onde encontrei um vinho que me surpreendeu bastante: o Feudo Maccari IGT Nero D'Avola 2011 (R$ 51,00), que tem um inusitado período de 3 meses em contato com as borras durante sua produção, o que lhe confere alguns aromas de fermentação e torrefação muito interessantes. Muito fresco e com excelente persistência foi, ao meu ver, a grande pechincha do Grand Tasting 2013.

 

E também a Estação Bourdeaux, com destaque especial para o Le Comte de Malartic 2009 - muito macio e com ótimo frutado, "apesar" de seus 15 meses de envelhecimento em barricas - e o L'Espirit de Chevalier 2008, que apresenta-se com ótimos aromas defumados - 16 meses de barricas - e muito equilibrado na boca.

 


E foi assim.

Ótimos vinhos, evento muito bem organizado e produtores/representantes muito simpáticos abrilhantando mais um Grand Tasting! Que 2014 chegue logo e 

Baco nos ilumine sempre!

Casa Brancaifacebook capas
Casa Branc
Reações: