Ranking Vinho SIM de espumantes Nacionais 2012-2013 - Categoria Moscatel - RESULTADO FINAL

Publicado por Blog Vinho SIM em 11.5.13 com 2 comentários

Depois da prova de mais de 60 vinhos às cegas das categorias Brut Champenoise Branco e Rosé (veja aqui), Brut Charmat Branco (aqui) e Rosé (aqui), Prosecco (aqui) e Demi-Seco (aqui), chegaram os tão aguardados espumantes nacionais produzidos com Moscatel.

Para quem não acompanhou as outras etapas do Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais 2012-2013, ESTE POST contem todas as informações de como a degustação foi conduzida, com todos os detalhes possíveis, desde a composição do juri, passando pelos critérios utilizados, vinícolas participantes, local, fotos e muito mais sobre esta grande prova!

O espumante Moscatel no Brasil

A produção do espumante Moscatel é feita através do método Asti com o uso da uva Moscato. O método consiste numa fermentação realizada em grandes autoclaves que é interrompida através de redução rápida da temperatura a cerca de 0º quando o teor alcoólico alcança de 7 a 8,5%, de acordo com o objetivo determinado pelo enólogo responsável. O resultado é um espumante com alto residual de açúcar, que traz como resultado um espumante leve e doce, o que faz da acidez, sempre importante nos espumantes, talvez a maior protagonista destes vinhos, já que é dela a responsabilidade para que o equilíbrio prevaleça no final.

A seguir o resultado final da avaliação já tabulado e alguns comentários dos vinhos mais destacados no RVS 2012-2013!

Qualquer dúvida, crítica, sugestão, etc, sinta-se à vontade para mandar seu comentário!


RESULTADO FINAL – MOSCATEL


Vinho
Produtor
Região
$ médio
Avaliação
1
Estrelas do Brasil
Estrelas do Brasil
Bento Gonçalves - RS
R$ 25,00
16,5
2
Monte Paschoal
Basso
Farroupilha - RS
R$ 22,00
16,25
3
Casa Pedrucci
Casa Pedrucci
Garibaldi - RS
R$ 30,00
16
4
Presence
Peterlongo
Garibaldi - RS
R$ 32,00
16
5
. Nero
Domno
Garibaldi - RS
R$ 32,00
15,5
6
Dádivas
Lídio Carraro
Encruzilhada do Sul - RS
R$ 40,00
15,5
7
Rio Sol
Vinibrasil
Vale do S. Francisco - PE
R$ 25,00
15,25
8
Franco Italiano
Franco Italiano
Dois Lajeados - RS
R$ 35,00
15,25
9
Garibaldi
Garibaldi
Garibaldi - RS
R$ 18,00
15
10
Nobrese
Sanjo
São Joaquim - SC
R$ 25,00
15
11
Cave Antiga
Cave Antiga
Farroupilha - RS
R$ 26,00
15
12
Ar
Dunamis
Dom Pedrito - RS
R$ 27,00
15
13
Salton
Salton
Vale dos Vinhedos - RS
18,00
14,5
14
M. Paschoal Rosé
Basso
Farroupilha - RS
22,00
14,5
15
Presence Rosé
Peterlongo
Garibaldi - RS
32,00
14,25
16
Cordon D’Or
Piagentini
Caxias do Sul - RS

14,25
17
Reserva
Marco Luigi
Bento Gonçalves - RS
28,00
13
18
Vivere
Casa Venturini
S. do Livramento - RS
32,00
12


























A seguir, a descrição dos destaques da prova.

1. Estrelas do Brasil – Moscatel

Região: Bento Gonçalves - RS
Álcool: 7,5%.

O campeão da categoria Moscatel RVS 2012-2013 recebeu 16,5 pontos o que o coloca não só como o melhor Moscatel degustado, mas sim, como um dos melhores espumantes nacionais de todas as categorias, um feito considerável para um espumante de R$ 22,00! Certamente uma das melhores compras à disposição no mercado brasileiro.
O Estrelas do Brasil Moscatel é elaborado a partir da combinação de três mostos de diferentes uvas: Moscato Branco R2, Malvasia de Cândia e Moscato Giallo de três Regiões diferente da Serra Gaúcha.
Com muitas notas de pêssego e maracujá no nariz e uma acidez impecável para equilibrar os 70 g/L de açucar residual, apresentou-se com grande frescor e uma ótima cremosidade.

***** / $$

2. Basso – Monte Paschoal Moscatel

Região: Farroupilha - RS
Álcool: 7,5%.

Possivelmente a maior surpresa de toda a degustação! Os 16,25 pontos obtidos colocam este vinho - custo por volta dos R$ 22,00 - como um dos melhores do RVS 2012-2013 e certamente como um super destaque na relação qualidade-preço.
Paladar que combina perfeitamente acidez e doçura, fresco. Cremoso e equilibrado, com ótima persistência.

***** / $$

3. Casa Pedrucci Moscatel

Região: Garibaldi - RS
Álcool: 8,0%.

A pequena Casa Pedrucci, de produção limitada e praticamente 100% tocada pelo enólogo Gilberto Pedrucci - eleito em 2005 o eleito o enólogo do ano pela ABE -, produz este espumante de paladar fresco e cremoso, com uma matiz aromática muito interessante: frutas tropicais doces, principalmente abacaxi e maracujá. Paladar de ótima acidez, com final lembrando mel. Ótima persistência.

***** / $$
4.    Peterlongo Presence

Região: Garibaldi - RS
Álcool: 7,5%.

Para mim foi muito interessante organizar uma degustação contando com a presença dos espumantes Peterlongo, já que estes vinhos me lembram muito uma boa parte da minha infância, especialmente as épocas de festas em que meus avós adoravam “estourar” ““champanhes””!
Fiquei muito satisfeito também de saber que a Peterlongo está produzindo um produto com tamanha qualidade! Espumante de ótima cremosidade. Boa presença de frutas, tanto no nariz como no paladar. Boa persistência num final levemente adocicado, denotando sua vocação para sobremesas.

**** / $$$

5. DomnoPonto Nero - Moscatel

Região: Garibaldi - RS
Álcool: 7,5%.

Um dos maiores colecionadores de medalhas em concursos no exterior, o .Nero também recebeu destaque no RVS 2012-2013, especialmente pelas notas de frutas cítricas, permeadas por algum toque floral meio exótico, além de um ótimo equilíbrio. Seu paladar cremoso, de ótimos doçura e frescor é um convite para continuar bebendo. Boa persistência.


**** / $$$


6. Lídio Carraro Dávidas

Região: Bento Gonçalves - RS
Álcool: 7,5%.

Há alguns anos a vinícola Lídio Carrao já vem se destacando no mercado bradileiro, principalmente com seus tintos frutados e complexos, mas seus espumantes ainda não caíram no gosto popular.
O Dádivas Moscatel se mostrou um espumante leve, com aromas de frutas de polpa branca e alguns toques florais. Na boca, boa acidez, boa cremosidade e um final com acidez mediana. Muito bom!

**** / $$$


Comentários Vinho SIM

Nesta categoria foram degustadas 18 amostras e os resultados foram dentro do previsto. Sabemos que o Brasil produz excelentes moscatéis - para alguns especialistas são, inclusive, um dos nossos melhores produtos – e, por isso, já esperávamos boas avaliações que, de fato, aconteceram.

Creio que este tipo de espumante ainda seja um produto muito pouco explorado pelas vinícolas, já que apresentam, em grande parte dos casos, ótima relação qualidade-preço. É muito comum assistirmos à consumidores serem surpreendidos ao provarem um Moscatel e fazerem aquela cara de espanto: “nossa, que bom!”.
Eu não dúvidas que este é um grande produto brasileiro e que ainda tem um grande mercado a se explorar. Parabéns à todos os produtores!



Que Baco nos ilumine sempre!
Reações: