Vinho do mês: [ABRIL/2013]: Angheben - Teroldego 2005

Publicado por Blog Vinho SIM em 15.5.13 com Sem comentários


Mais um vinho do mês aqui no Vinho SIM.

Dessa vez – e com uma ponta de orgulho –, o melhor do mês é nacional, um vinho da vinícola Angheben, de Bento Gonçalves – RS, pela qual tenho grande apreço desde quando visitei-a, em 2009.

E foi exatamente nos idos de 2009 que conheci este vinho. Durante minha visita, o enólogo Eduardo Angheben, que me recebeu pessoalmente, guiou uma mini degustação de seus vinhos e espumante, que culminou com a prova do Teroldego 2005.  Foi paixão à primeira vista! Lembro-me de ter tido a impressão que aquele vinho, que já tinha seus 4 anos, era um vinho superjovem, pois tinha um incrível presença de fruta e um frescor excepcional. Alguns dias atrás, consultando a ND que escrevi na época, confirmei exatamente isso.

Quem acompanha o Vinho SIM sabe que eu gosto de comprar algumas garrafas de determinados vinhos, justamente para prová-los no decorrer dos anos. Tenho tido algumas boas surpresas com estas experiências. E é claro que com esse Toroldego não foi diferente, comprei algumas garrafas nesta visita e agora abri a última que estava na minha adega.

E o que tenho a dizer é simples: foi a melhor de todas!

A Teroldego é uma casta proveniente da região de Trentino – Itália e praticamente só existe por lá, confortável em seu pequeno reinado, onde produz desde vinhos jovens até exemplares espetaculares que podem envelhecer por décadas.

Não sei se o Angheben 2005 poderá envelhecer por décadas (mas não pensem que eu não descobrirei pois já tratei de comprar mais algumas garrafas que, milagrosamente, a Vinci ainda tem, já que foram produzidas apenas umas 6000 garrafas deste vinho), mas o fato é que amadureceu espetacularmente bem e hoje digo sem medo que é um dos melhores vinhos nacionais e certamente estaria na minha lista TOP 10 de relação qualidade-preço para vinhos produzidos no Brasil.

As notas de frutas frescas com toques herbáceos que outrora predominavam no nariz, hoje foram substituídas por frutas maduras e em compota, acompanhadas de um incrível defumado com toques de especiarias que me remeteram à alguns bons Syrahs que provei nos últimos tempos. Na boca possui corpo médio, com taninos bem afinados e ainda um ótimo frescor. Frutas negras maduras e um tostado gostoso. Média persistência.


É um vinho com grande vocação para acompanhar massas e pizzas e eu também arriscaria harmonizá-los com carnes como cordeiro e coelho, principalmente quando preparadas ao molho e com uma boa quantidade de ervas finas.

R$ 50,00 (Vinci – R$ 45,00 em promoção) | Álcool 13,2%

Avaliação Vinho SIM: REFINADO (17/20) / Relação QUALIDADE-PREÇO: EXCELENTE

Reações: