TOP 10 - Dia dos namorados / 2013

Publicado por Blog Vinho SIM em 7.6.13 com Sem comentários

O dia dos namorados está chegando e não há data melhor para comemorar/curtir/presentear com vinho!

Assim como já acontecera em 2012 (relembre), muitos amigos pediram sugestões de vinhos para esta data e, para facilitar a comunicação e também nortear a escolha de quem mais precisar, apresento uma sugestão de 10 vinhos degustados no último ano superindicados para a ocasião, é o TOP 10 Dia dos Namorados 2013.

Antes de mais nada, como sempre, gostaria de destacar que todos os vinhos desta relação foram comprados por mim, provados em degustação privadas ou ainda nas próprias vinícolas em visitas, portanto, não possuindo nenhuma influência de produtores, lojas, importadoras, etc.

Diferentemente no que fiz no TOP 10 / 2012 - que por sinal ainda poderia ser usada -, onde categorizei os vinhos por preço (até R$ 50,00de R$ 50,00 à R$ 100,00 e acima de R$ 100,00), este ano vou separá-los em categorias "diferentes": Celebrar (viva o espumante nacional!), Pratos leves (porque estes pratos também merecem um bom vinho!), Massas, pizzas e carnes (Viva o tradicional!) e Especiais.

É claro que há muitas outras ótimas opções no mercado e, caso estas não tenham agradado, será um prazer fazer outras sugestões!

Vamos à eles!

Celebrar
(viva o espumante nacional!)

Esta categoria está fazendo sua estreia aqui no Vinho SIM e sua presença neste TOP 10 se deve, principalmente, a dois motivos. O primeiro deles é o grande sucesso que foi o Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais 2012-2013, elaborado a partir da prova às cegas de quase 100 espumantes, com a participação de grandes degustadores e organizadas por este blog (leia aqui mais detalhes de todos os dias de prova do RVS de Espumantes Nacionais 2012-2013). O segundo é a própria data! Não existe data melhor que o Dia dos Namorados para celebrar e não existe nada mais apropriado para isso que um belo espumante, seja ele nacional, um champagne ou qualquer outro de qualquer lugar do planeta!

Com opções quase infinitas no mercado, decidi prestigiar os espumantes nacionais, principalmente após as excelentes impressões que alguns deixaram nas provas para elaboração do RVS 2012-2013Vamos aos destaques!


Maximo Boschi - Tradizionale
(Preço médio: R$ 37,00)


Campeão da categoria Brut Champenoise Branco (relembre), no RVS de Espumantes Nacionais 2012-2013 com média de 17,5 pontos (de um máximo de 20) .
O vinho da vinícola Maximo Boschi, um corte de 70% Chardonnay e 30% Pinot Noir com 12 meses de contato com as leveduras/borras e 12,5% de álcool, tem aromas de frutas tropicais frescas e alguns toques de pão torrado, leveduras e baunilha. Na boca é muito elegante, com notas de frutas maduras e secas, acompanhadas por uma acidez crocante que o tornam o grande campão no quesito “vontade de continuar bebendo”. Final muito agradável e longa persistência.

Cave Geisse - Amadeu Crut Rosé
(Preço na loja virtual: R$ 43,00)


Campeão quase unânime da categoria Brut Champenoise Rosé (relembre), no RVS de Espumantes Nacionais 2012-2013 com média de 16,5 pontos (de um máximo de 20) .
O vinho da premiadíssima vinícola Cave Geisse, 100% Pinot Noir com 18 meses de contato com as leveduras/borras e 12,5% de álcool, tem aromas de frutas vermelhas e toques de pão torrado. Na boca é cremoso e tem ótimo equilíbrio entre álcool, doçura da fruta e acidez, com final refrescante e longa persistência.

Guatambu - Poesia do Pampa
(Preço médio: R$ 38,00)


Campeão da categoria Brut Charmat Branco (relembre), no RVS de Espumantes Nacionais 2012-2013 com média de 17,25 pontos (de um máximo de 20) .
O vinho da jovem vinícola Guatambu, um corte inusitado de 80% Chardonnay e 20% Sauvignon Blanc e 12% de álcool, tem aromas de frutas cítricas frescas combinados com frutas de polpa branca maduras e toques de frutas secas. Na boca é cremoso e com ótima acidez. Outro grande campeão no quesito vontade de continuar bebendo, com média persistência.

Menção Especial:
Estrelas do Brasil - Moscatel
(Preço no site da vinícola: R$ 22,00)


Campeão da categoria Moscatel (relembre), no RVS de Espumantes Nacionais 2012-2013 com média de 16,5 pontos (de um máximo de 20), o que o coloca não só como o melhor Moscatel degustado, mas sim, como um dos melhores espumantes nacionais de todas as categorias, um feito considerável para um espumante de R$ 22,00!
Vem como menção especial, por dois motivos. 1 - é uma das melhores compras à disposição no mercado brasileiro e 2 - por ser um Moscatel - por tanto um vinho com grande concentração de açúcar - talvez seja mais ideal para o final da refeição, muito embora isto seja uma "regra" que, na minha opinião, não deve ser tão rígida, uma vez que no mundo do vinho o que deve prevalecer acima de tudo é o prazer!

O vinho da inovadora vinícola Estrelas do Brasil é elaborado a partir da combinação de três mostos de diferentes uvas: Moscato Branco R2, Malvasia de Cândia e Moscato Giallo de três regiões diferentes da Serra Gaúcha e tem  7,5% de álcool. Mostrou muitas notas de pêssego e maracujá no nariz e uma acidez impecável para equilibrar os 70 g/L de açucar residual, apresentou-se com grande frescor e uma ótima cremosidade.
Indicado para companhar sobremesas frescas ou mesmo usado na elaboração de algumas delas, como uma tradicional salada de frutas.


A seguir, uma lista de links de lojas virtuais e/ou físicas onde se pode encontrar estes e muitos outros espumantes nacionais para compra:

Buenos Vinhos
http://www.buenosvinhos.com.br/

Vinhos e Sabores
http://www.vinhosesabores.com.br

Vinhos da Serra Gaúcha
http://www.vinhosserragaucha.com.br

Refinaria Deli Gourmet
http://www.refinariadeligourmet.com.br

Vinhos & Vinhos
http://www.vinhosevinhos.com

Vinhos & Sabores
http://www.vinhosesabores.com.br

Costi Bebidas
http://www.costibebidas.com.br/

Boccati
https://www.boccati.com.br/



Pratos leves
(eles também merecem um bom vinho!)

Pascal Jolivet - Sancerre Rosé 2010
(Mistral, R$ 139,00)


Costumo definir este vinho como um grande destaque da relação frescor-complexidade! O Rosé 2010 de Pascal Jolivet é um vinho surpreendente, aliando estas duas qualidades de forma irrepreensível.
Para os amantes da gastronomia recheada de ingredientes como alcachofras, salmão defumado, carne de carangueijo (ou siri), seja na forma de saladas ou de preparos sem muito condimentos, este vinho é uma escolha perfeita. Pratos com frutos do mar em geral também serão muito bem escoltados, assim como também é possível combiná-lo com pratos à base de aves.

Spice Route - Pinotage
(Ravin, R$ 110,00)


Tema da Confraria Vinho SIM de janeiro (relembre), a Pinotage da África do Sul não era algo que me chamava atenção até aquele momento. Até aquele momento, pois este Spice Route mudou minha forma de olhar para a uva emblemática do país africano, pois é um vinho muito sedoso e com ótima acidez. O Pinotage que mais me faz lembrar sua casta-mãe, a Pinot Noir. Seus aromas de frutas vermelhas frescas com alguns toques defumados e terrosos, aliados a um corpo médio, com ótima presença de fruta e taninos bem macios são um convite para massas com molhos leves.


Massas, pizzas e carnes
(Viva a tradição!)

Pulenta - XI Gran Cabernet Franc 2009
(Grand Cru, R$ 166,00)


Tenho uma história curiosa sobre este vinho! Em janeiro/2013 visitei a Pulenta Estate em Mendoza e, como qualquer pessoa nestas terras, minha principal expectativa era a de encontrar grandes Malbecs. É bem verdade que encontrei-os, mas é mais verdade ainda que encontrei vinhos produzidos com outras castas que me surpreenderam mais, como é o caso deste Gran Cabernet Franc 2009! Com 12 meses de envelhecimento em barricas francesas, um conjunto de frutas vermelhas, tostados e ervas finas no nariz e um paladar extremamente macio e equilibrado, este vinho é certamente um dos grandes ícones argentinos e uma grande compra na sua faixa de preço, principalmente pelo fato de ainda (espero que continue assim) não ter tido seu preço majorado pelas excelentes críticas que vem recebendo. Massas e pizzas preparadas com ingredientes como peperoni, calabresa e com misturas de queijos (4 queijos, por exemplo) serão muito bem escoltadas por este vinho, assim como belos cortes de carnes, como um entrecote argentino ou uruguaio, ou uma costela à moda uruguaia ou gaúcha.

Undurraga - T.H. Carignan 2009
(Abflug, R$ 100,00)


Não seria justo da minha parte se um vinho que apareceu duas vezes no Vinho SIM como destaque durante este último ano [TOP 10 - Chilenos de melhor relação Qualidade-Preço no Brasil (relembre) e TOP 5 - III Workshop de Vinhos da Adega & Empório ABC (relembre)] não fosse indicado para esta data. 
Apesar de todo esse destaque aqui no Vinho SIM e de todas as premiações que o TH Carignan 2009 da Undurraga vem recebendo, o grande motivo para este vinho aparecer nesta lista é sua versatilidade, sendo vinho que acompanhará muito bem desde massas com molhos vermelhos (não muito ácidos) e à base de queijos, pizzas (de preferência as que não tenham ingredientes muito salgados) e até carnes vermelhas magras.


Especiais

Franck Bonville - Brut Rosé
(Hedoniste, R$ 300,00)


Este Grand Cru, composto por um clássico corte de Chardonnay (90%) e Pinot Noir (10%) da safra 2006, foi um dos meus destaques na WW 2012 (relembre).
De paladar muito elegante, que mescla ótima acidez - lembrando frutas cítricas alternando-se entre frescas e maduras - com notas de fermentação, cremosidade e ótima persistência, é um vinho que pode acompanhar muito bem as entradas de uma grande refeição, assim como saladas e até mesmo pratos leves.

Ventisquero - Pangea
(Cantu, R$ 240,00)


Não escondo de ninguém que sou apreciador dos vinhos da Ventisquero, mas dentre eles ainda há um que considero especial: o Pangea, uma das grandes expressões da Syrah chilena, que, por consequência, é uma das grandes expressões da Syrah no mundo.
Este vinho - eleito aqui no Vinho SIM o Vinho do Mês de setembro de 2012 (relembre) -, de paladar cheio de notas apimentadas, frutadas e minerais é o par perfeito para pratos elaborados com carnes de caça, carnes braseadas e, claro, carne de cordeiro.

Muga - Torre 2006
(Épice, R$ 440,00)


Uma palavra para definir a Bodegas Muga e o Torre: personalidade. Conheci este vinho durante o Wine Road Show da importadora Épice (relembre) e foi paixão à primeira vista. 
Um dos fatores que tornam a Muga uma vinícola especial é o fato de ser uma das poucas do mundo que produz grande parte das suas barricas e, consequentemente envelhece quase todos os seus vinhos em barricas próprias.
Quase todos. O caso do Torre é diferente. O corte de Tempranillo, Mazuelo e Graciano passou 24 meses por barricas francesas. Por ser um vinho ícone, a vinícola julgou que as barricas francesas  o afinariam de forma mais adequada para o mercado mundial. Ainda assim, não é um vinho de estilo padronizado. Muita fruta e elegância, tanto na paleta aromática, quanto gustativa, aliados a taninos macios e uma ótima acidez tornam este vinho uma ótima companhia para pratos mais sofisticados à base de carnes vermelhas e carnes de caça. Sem dúvida um vinho para ocasiões especiais.


E é isso
Para que quiser mais opções, sugiro a leitura dos artigos TOP 10 - onde diversas compilações são apresentadas com objetivo de nortear escolhas  -, assim como os artigos Pechincha do mês, onde o foco principal são os vinhos de ótima relação qualidade-preço!
Espero que tenham curtido as dicas, tenham um ótimo Dia dos Namorados 2013 e 

que Baco nos ilumine sempre!
Reações: