3º Tasting Wines of Chile 2013 São Paulo

Publicado por Blog Vinho SIM em 23.8.13 com Sem comentários

O 3º Tasting Wines of Chile São Paulo passou pela terra da garoa neste mês de agosto trazendo algumas das vinícolas mais renomadas do mundo e muitas novidades do país produtor mais famoso da América do Sul.

O evento deste ano, a exemplo do que havia sido o Grandi Marchi (relembre), manteve a ótima parceria do bonito Hotel Unique com a eficiência e simpatia da CH2A Comunicação, muito bem dividido em 2 partes, sendo a primeira uma Master Class, que contou com uma apresentação-degustação de 11 vinhos, quase todos representados por produtores e/ou importadores e a segunda uma degustação no formato exposição, com a presença de 37 vinícolas e mais de 200 vinhos à prova.



Master Class foi mediada pelo crítico Jorge Lucki com as presenças de Claudio Vilveti e Oscar Páez Gamboa, respectivamente manager director e diretor comercial no Brasil da Wines of Chile.

O trio de condutores usou o primeiro momento justamente para explicar o que são e como foram definidas as novas subdenominações do Chile, tema norteador do encontro deste ano e que já venho explorando e debatendo desde o Winebar do dia 07/08, momento muito interessante em que exemplares das três novas subdenominações foram degustados e comentados coletivamente, mas que havia me deixado com algumas dúvidas, e um pouco incomodado (relembre a matéria), principalmente pelo fato de não ter conseguido apontar características únicas que, de fato, diferenciem os vinhos das três subdenominações.

Como já abordei o tema em outras oportunidades e não quero ser repetitivo, vou deixar aqui a indicação de um vídeo muito didático, que explica com detalhes estas novas subdenominações do Chile. Vale muito a pena assistir.

Os vinhos apresentados na Master Class foram:

da Subdenominação Costa

· Cool Coast Sauvignon Blanc 2012, da Casa Silva,
· Cipreses Sauvignon Blanc Vineyard 2011, da Casa Marin e
· Signos de Origen Syrah 2010, da Emiliana;

da subdenominação Entre Cordilheiras

· Vértice Carménère-Syrah 2007, da Ventisquero,
· El Incidente Carménère 2008, da Viu Manent e
· Lien 2009, da Maquis;

da subdenominação Andes

· Carménère 2010, da Koyle,
· Sauvignon Blanc 2013, da Calcu,
· Reserva de Família Cabernet Sauvignon 2009, da Santa Carolina,
· Intriga Cabernet Sauvignon 2010, da MontGras e
· Finis Terrae 2010, da Cousiño-Macul.


Como já escrevi em outras oportunidades, pessoalmente não me sinto à vontade para pontuar os vinhos apresentados na Master Class, pois acredito que este momento possui um objetivo muito claro - neste caso mostrar exemplos de vinhos das novas subdenominações do Chile - e uma nota, ao meu ver, não corrobora com o que se espera do evento, a não ser que seja baseada em critérios muito específicos e pré-estabelecidos. Ainda assim, respeito a opção de cada um. Uma das grandes belezas da vida é a capacidade de divergir com educação e inteligência!


Nos próximos dias escreverei sobre minhas conclusões quanto as subdenominações do Chile e também sobre os destaques da feira, já que na segunda parte do evento também puderam ser provados ótimos exemplares.

  

 

E foi assim.
A equação ótimos vinhos simpáticos produtores + excelente organização deu a tônica novamente e o resultado não poderia ser outro: convidados felizes e satisfeitos pela participação em mais evento muito elegante.

Deixo aqui meus parabéns a todos os envolvidos e já começo a contagem regressiva para 4º Grandi Marchi 2014!
Reações: