Bodega Pisano Wines (Uruguai)

Publicado por Blog Vinho SIM em 19.12.13 com Sem comentários

Misture a cepa tradicional do País Basco1 (extremo norte da Espanha e no extremo sudoeste da França) – Tannat –, o clima único do Atlântico, a robustês e o jeito camponês de levar a vida. Acrescente uma pitada do estilo italiano de vinificação. O vinho Pisano está pronto!

Não dá pra definir o jeito com que a família Pisano lida com seus vinhedos, clientes, amigos, vinhos e afins com uma palavra mais adequada que: única.

Se o Uruguai é um país que vem se destacando muito no mundo do vinho nos últimos anos e com um crescimento notável, especialmente no mercado brasileiro, muito se deve aos vinhos da Família Pisano, uma das vinícolas mais tradicionais do país, com uma história desde o ano de 1870, quando chegou ao país Francesco Pisano, bisavô de Daniel, Eduardo e Gustavo Pisano, atuais comandantes da vinícola.


Uma pitada de história

Em 1914, Don Césare Secundino Pisano, filho de Francesco, se instala na região de Progreso (Departamento de Canelones) onde começa a plantar seus primeiros vinhedos com Nebbiolo e Bonarda. Em 1924 a Bodega produz seu primeiro vinho com uvas próprias e em 1930 começa o cultivo de Tannat, que nos anos seguintes se estabelece como a cepa que melhor se adapta ao terroir local e se torna o emblema do Uruguai.


Os anos que se seguem são de muito trabalho até que em 1996, a vinícola replanta todo o vinhedo com clones de baixa produção, visando a melhora na qualidade dos vinhos e o mercado exterior, para o qual manda boa parte de sua produção artesanal de 380000 garrafas por ano. Hoje são mais de 37 países alcançados.


Visita

Apesar de conhecer seus vinhos há diversos anos e ter ido ao Uruguai em outras oportunidades, foi só em meados de 2013 que tive a oportunidade de visitar a vinícola e conhecer de perto um pouco mais da história da família Pisano e, claro, da própria vitivinicultura uruguaia.

Tive o prazer de ser recebido e passar algumas boas horas com o próprio Daniel Pisano (gerente de exportações), uma verdadeira personalidade a quem o vinho uruguaio deve muito, principalmente pelo seu empenho em mostrar o que seu país pode fazer de melhor e pela forma apaixonada com que fala sobre seus vinhos e sobre o Uruguai de forma geral.

Sempre acompanhado de seu mate, Daniel fala sobre seus vinhedos, seus vinhos e sua história com uma alegria entusiasmante.
Crédito da foto: Bodega Pisano.

Parte antiga da vinícola, onde algumas pipas históricas são preservadas como história da Pisano.

A foto acima revela a "alma" da Pisano: "Love and Wine, better with time" (Amor e Vinho, melhor com o tempo). Nada de placas exuberantes ou salas espalhafatosas, a essência da vinícola está na simplicidade e na paixão com que lidam com o vinho

Depois de um ótimo tour e uma verdadeira aula sobre a história do vinho uruguaio, partimos para a sala de degustações, onde Gustavo Pisano (enólogo) já nos esperava para guiar a degustação. Mais uma aula, agora especificamente sobre os vinhos Pisano.


Provamos (da esquerda para a direita na foto acima):

Río de Los Pájaros Torrontés 2013,
Río de Los Pájaros Pinot Noir 2009,
RPF Pinot Noir 2009,
RPF Petit Verdot 2008,
RPF Tannat 2009,
Arretxea 2009,

sobre os quais publicarei as NDs em breve.


Mas não paramos por aí ...

Os Pisanos ainda tinham mais uma carta na manga.

Já não bastasse as histórias fantásticas e aula sobre o Uruguai e seus vinhos, uma bela harmonização ainda esperava por nós. Sabedores da minha paixão pelos vinhos espumantes, fizeram questão de me apresentar os dois que produzem e de uma forma absolutamente singular.

Embora o Uruguai produza uma infinidade de ótimos vinhos - como já escrevi no artigo "Uruguai, um país de vinhos únicos" -, quando penso no vinho uruguaio, de forma geral, não há nada que me venha à cabeça antes de uma bela parrillada, o churrasco local.

Churrasco e vinho tinto não é exclusividade uruguaia, porém uma harmonização de churrasco com espumantes não é muito provável, certo?

Errado. Pelo menos quando se trata de alguém que vive intensamente e é profundo conhecedor de sua cultura, além de trabalhar com uma imensa paixão na produção de seus vinhos, como é o caso destes caras ...

O primeiro espumante apresentado foi o Río de Los Pájaros Brut Nature Pinot Noir 2011. Produzido pelo método champenoise, mostrou-se leve e saboroso. Bem equilibrado e com acidez crocante. Apresentado como "boas vindas" e, na sequência, escoltando alguns a tradicionais vegetais na brasa. Ótima escolha.


O segundo apresentando é um espumante sem precedentes: Río de los Pájaros Brut Nature Tannat 2011, também produzido pelo método champenoise e único espumante tinto produzido com uva Tannat no mundo (observe a coloração na foto abaixo). Mostrou um conjunto de acidez e taninos impensável para mim antes daquele momento. Levemente cremoso e de grande personalidade. A harmonização não poderia ser melhor: mollejas (glândula timo) e chinchilines (intestinos), fantasticamente preparados pelo mestre Dardo, o "churrasqueiro" oficial dos Pisano!

Grande surpresa do dia. O único espumante tinto produzido com Tannat no mundo!

Vegetais, chorizo (linguiça), miúdos e carnes de boi e de cordeiro fazem parte da especialidade uruguaia: a parrilada.

Mais que conhecer uma das mais tradicionais bodegas uruguaias ou visitar grandes amigos, a passagem pela Pisano mostrou-se um verdadeiro aprendizado e uma viagem sensorial incrível, uma experiência única e imperdível.

Estar no Uruguai ou querer conhecer os vinhos uruguaios sem provar os vinhos Pisano é algo inimaginável para qualquer enófilo.


Daniel Pisano, eu e Gustavo Pisano

A vinícola não tem um tour específico, não recebe visitas regularmente ou possui restaurante, mas sempre que possível recebe os amantes do vinho de braços abertos. 

Caso se interesse em conhecer um pouco melhor sua histórias, cultura e vinhos, visite o site da Pisano e entre em contato.

No Brasil, os vinhos são importados pela Mistral e encontrados nos melhores empórios, enotecas e restaurantes.

Deixo aqui minhas sinceras muchas gracias a la familia Pisano, com a certeza que em breve estaremos juntos novamente.

Que Baco nos ilumine!
Reações:
Categories: ,