Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais 2014 - Destaques da categoria BRUT BRANCO - MÉTODO TANQUE (CHARMAT)

Publicado por Blog Vinho SIM em 6.3.14 com Sem comentários

Pelo 2o ano consecutivo tive o prazer de organizar o Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais, uma degustação às cegas que nesta edição contou com quase 80 amostras, separadas nas categorias Brut Branco – Método Tanque (Charmat), Brut Rosé – Método Tanque, Extra Brut & Nature – Método Tradicional (Champenoise), Brut Branco – Método Tradicional e Brut Rosé – Método Tradicional.

Como não poderia deixar de ser, neste ano a degustação foi também surpreendente. Cumprindo seu principal objetivo de ser uma vitrine amplamente democrática no cenário do vinho nacional, esta 2a Edição do Ranking Vinho SIM de Espumantes Nacionais trouxe algumas novidades muito interessantes, assim como algumas amostras mantiveram-se entre as mais destacadas em suas categorias.

Apesar da grande repercussão da 1a Edição do RVS (relembre), as grandes dúvidas que me motivaram a criar e organizar este evento ainda pairam no ar, embora agora, com alguma experiência a mais, eu já consiga me aproximar de algumas respostas, mesmo que fique inconformado com elas.

Por que as notícias em torno do vinho brasileiro tratam quase sempre das mesmas vinícolas?
Por que são quase sempre os mesmos espumantes premiados?
Será que “nossos” espumantes são realmente bons para receberem boas notas em avaliações às cegas?
Quem são os destaques na relação QUALIDADE-PREÇO?

Vale ressaltar que 70 vinícolas brasileiras foram convidadas, mas muitas delas nem sequer se deram ao trabalho de responder ao convite, assim como algumas delas se recusaram a participar por motivos diversos.

Assim como já acontece em alguns dos principais concursos do mundo e atendendo as sugestões de alguns jurados e também de alguns produtores, neste ano somente serão divulgadas as notas/avaliações dos espumantes que se destacaram entre os mais representativos de cada categoria, sendo adotado como nota média mínima os 15 pontos, o que correspondeu a algo em torno de 25% das quase 80 amostras avaliadas, sendo os resultados completos enviados individualmente por e-mail aos produtores.


Que fique claro que o objetivo desta conduta não é de forma alguma poupar determinadas amostras de críticas, mas sim evitar especulações errôneas no que diz respeito à classificação dos vinhos em uma ordem.

Para a melhor compreensão do que foi esta 2a Edição do RVS de Espumantes Nacionais, bem como o completo entendimento das regras do evento, como critérios de avaliação, painel de jurados, local, dentre outros, é altamente recomendada a leitura DESTE POST, onde todos estes e mais alguns detalhes foram descritos com todo o cuidado que a prova exige.

Posto isso, vamos aos destaques da categoria Brut Branco - Método Tanque.

CATEGORIA BRUT BRANCO – MÉTODO TANQUE (CHARMAT) - AMOSTRAS MAIS REPRESENTATIVAS


Vinho / Produtor
Região
Uvas
$ médio
Nota
1
Don Abel
Vale dos Vinhedos - RS
100% Ch
R$ 37,00
16,0
2
Aracuri - 2011
C. de Cima da Serra - RS
100% Ch
R$ 45,00
16,0
3
Marco Luigi - Tributo
Bento Gonçalves - RS
Ch e PN
R$ 25,00
15,9
4
Domno - Ponto Nero
Campanha Gaúcha - RS
Ch, PN e Ri
R$ 32,00
15,1
5
Alto Vale - Brut
Vale dos Vinhedos - RS
Ch, PN + Ri
R$ 30,00
15,0
6
Larentis
Bento Gonçalves - RS
100% Ch
R$ 35,00
15,0

Em que

Ch: Chardonnay,
PN: Pinot Noir,
Ri: Riesling.

1.  Don Abel


Estreou com o pé direito no Ranking Vinho SIM, citado como um dos “melhores da categoria” por todos os degustadores.
Tanto no nariz quanto na boca, o toque delicado de frutas de polpa branca (pera e melão) e de caroço (pêssego) encantou o painel, que conferiu uma nota média bastante interessante para a categoria. A ótima acidez o coloca num patamar elevadíssimo no quesito “vontade de continuar bebendo”. É certamente um produto a ser considerado uma grande compra, considerando seu preço médio de R$ 37,00.

**** $$$

2.  Aracuri


Outra novidade no Ranking Vinho SIM que estreou com o pé direito, citado como um dos “melhores da categoria” por todos os degustadores. Só “perdeu” o título de campeão da categoria no critério de desempate, pois seu preço médio é um pouco mais elevado que o do campeão.
Com um estilo bem intrigante, mostrou-se elegante no nariz, trazendo algumas notas de pão que lembraram os espumantes produzidos pelo método tradicional. Na boca tem um grande equilíbrio entre fruta e acidez, com boa cremosidade, o que lhe confere ótima versatilidade. É indicado tanto como um aperitivo, como para entradas e até mesmo para pratos leves. Ótima novidade no mercado nacional.

**** $$$

3.  Marco Luigi - Tributo


Um dos poucos espumantes que se mantiveram entre os primeiros colocados nesta categoria, o Tributo, da vinícola Marco Luigi, vem se confirmando como um dos produtos de melhor relação qualidade-preço do mercado nacional, principalmente porque os R$ 25,00 cobrados por ele o colocam como um dos mais em conta.
10o lugar na Edição 2013 do RVS, este ano subiu 7 colocações se colocando como um dos mais representativos da categoria, mostrando, tanto no nariz quanto na boca, uma boa presença de frutas cítricas e frutas brancas, com uma acidez refrescante, que convida sempre ao próximo gole.

**** $$

4.  Domno – Ponto Nero


Mais um dos espumantes que vem se firmando dentro da categoria, tendo uma boa evolução de 2013 para 2014. 12o lugar na 1a Edição do RVS, este ano subiu 8 colocações e se colocou como um dos mais representativos da categoria.
O corte de Chardonnay, Pinot Noir e Riesling traz aromas de frutas cítricas permeadas por algum toque de frutas tropicais maduras muito interessante. Na boca, o mesmo conjunto de frutas se destaca acompanhado por boa acidez que o colocam como uma ótima opção dentre os produtos desta categoria. Ótima escolha para aperitivos e entradas.

**** $$$

5.  Domno – Alto Vale


O último dos “veteranos” que conseguiu se colocar entre os mais representativos da categoria, o Alto Vale é mais um produto da Domno do Brasil que, em princípio, vem ao mercado como um vinho sem grandes pretensões, mas que se mostra consistente ao longo destes 2 anos do RVS.
É um espumante leve, com aromas delicados de frutas cítricas e algum toque floral. Na boca é bem refrescante, com uma acidez que convida ao próximo gole. Ótima opção para recepção em eventos com muitos convidados e também para aperitivos.

**** $$

6.  Larentis


Outro novato que se destacou na prova, o espumante da pequena vinícola do Vale dos Vinhedos mostrou-se um pouco diferente dos seus concorrentes, talvez por isso tenha recebido destaque e atenção especial do painel. Tanto no nariz quanto na boca, apresentou notas um pouco mais evoluídas que a média da categoria, trazendo notas entre as frutas maduras e secas, com algo de tostado. Tudo isso sem perder a acidez. Muito interessante para sua faixa de preço (R$ 35,00). Ótima opção para entradas e pescados diversos.

**** 
$$$


Nesta categoria foram avaliadas um total de 26 amostras e os resultados deste ano comparados aos do ano passado trazem algumas reflexões/conclusões:

1. Houve uma diminuição considerável na diferença entre a maior e a menor nota média entre todas as amostras de 2013 (17,25 x 12,0) e de 2014 (16,0 x 12,9).
2. Em 2013, 10 espumantes alcançaram a nota média 15,0 ou mais, enquanto neste ano apenas 6 chegaram a tal marca, no entanto as médias finais foram praticamente idênticas (14,8 x 14,7).
3. As "safras" são muito diferentes de ano para ano, mostrando que se depende muito mais da qualidade da uva do que das mãos do vinhateiro.
4. Vinhos engarrafados no mesmo ano também apresentam diferenças muito grandes dependendo do lote.

Existem ótimos espumantes produzidos pelo Método Tanque no Brasil, no entanto acredito que a média ainda pode melhorar bastante, pois se trata de um produto de grande potencial, principalmente pelo custo muito atrativo que chega ao mercado.

Durante o ano, acompanharei os lançamentos de mais produtos desta categoria no mercado, sempre trazendo novidades e informações aqui no Vinho SIM.

Nos próximos dias os resultados das categorias Brut Rosé – Método Tanque, Extra Brut & Nature – Método Tradicional (Champenoise), Brut Branco – Método Tradicional e Brut Rosé – Método Tradicional estarão disponíveis aqui. Acompanhem e

que Baco nos ilumine!

Perguntas, sugestões, críticas e afins, deixe seu comentário aqui em baixo.
Reações: