Os melhores espumantes do Brasil - RVS 2014 - Categoria BRUT ROSÉ - MÉTODO TRADICIONAL (CHAMPENOISE)

Publicado por Blog Vinho SIM em 28.4.14 com Sem comentários

Seguindo os trabalhos no 2o dia de avaliações, passamos às avaliações dos espumantes da categoria Brut Rosé – Método Tradicional.

Este ano, houve a inscrição de 5 amostras nesta categoria, praticamente o mesmo número do ano passado e, como já acontecera em 2013 e também com os rosés produzidos pelo Método Tanque (Charmat) neste ano, esta categoria também agradou, novamente com espumantes cheios de personalidade, produzidos com cortes muito particulares, mais uma demonstração de coragem e ousadia dos nossos enólogos, muitas vezes tão criticados - por mim, inclusive - por vinhos previsíveis e cada vez mais padronizados.

Confesso que estava bastante curioso com esta categoria, já que as 4 amostras avaliadas da  Edição 2013 do RVS de Espumantes Nacionais (relembre) tiveram um ótimo desempenho.

Para quem não ainda não leu, lembro que para melhor compreensão do que foi esta 2a Edição do RVS de Espumantes Nacionais, bem como o completo entendimento das regras do evento, como critérios de avaliação, painel de jurados, local, dentre outros, é altamente recomendada a leitura DESTE POST, onde todos estes e mais alguns detalhes foram descritos com todo o cuidado que a prova exige.

Ressalto novamente que 70 vinícolas brasileiras foram convidadas para o RVS, mas muitas delas nem sequer se deram ao trabalho de responder ao convite, assim como algumas delas se recusaram a participar por motivos diversos.

Assim como já acontece em alguns dos principais concursos do mundo e atendendo as sugestões de alguns jurados e também de alguns produtores, neste ano somente serão divulgadas as notas/avaliações dos espumantes que se destacaram entre os mais representativos de cada categoria, sendo adotado como “nota de corte” um mínimo de 15 pontos, o que correspondeu a algo em torno de 25% das quase 80 amostras avaliadas, sendo os resultados completos enviados individualmente por e-mail aos produtores.

Que fique claro que o objetivo desta conduta não é de forma poupar determinadas amostras de críticas, mas sim evitar especulações errôneas no que diz respeito à classificação dos vinhos em uma ordem que não necessariamente é fiel à qualidade. 

CATEGORIA BRUT ROSÉ – MÉTODO TRADICIONAL (CHAMPENOISE) - AMOSTRAS MAIS REPRESENTATIVAS


Vinho / Produtor
Região
Uvas
$ médio
Nota
1
Valmarino
Pinto Bandeira - RS
Sa e PN
R$ 35,00
15,4
2
Casa Valduga Blush 25 2011
Vale dos Vinhedos - RS
Ch e PN
R$ 45,00
15,3
3
Poesia do Pampa 2012
Don Pedrito – RS
Ge e PN
R$ 52,00
15,1

Em que

Sa: Sangiovese,
PN: Pinot Noir,
Ch: Chardonnay e
Ge: Gewürztraminer.

1.  Valmarino


A vinícola de Pinto Bandeira que já havia emplacado seu Valmarino & Churchill entre os melhores da categoria Extra Brut & Nature (relembre), “estreou com os dois pés direitos” no RVS. A consistência dos espumantes da Valmarino já não é de hoje, com produtos sempre destacados no mercado, mas este rosé realmente chama bastante à atenção. Primeiramente pelo corte de Sangiovese com Pinot Noir (será que existe outro espumante no mundo com esta combinação?) e depois pelo preço de R$ 35,00, o que o coloca, sem nenhuma dúvida, como uma das grandes compras no mercado brasileiro.
A descrição-resumo do painel de degustadores destacou aromas florais com toques de frutas vermelhas. Boca macia, redonda, com acidez na medida certa. Final sem amargor, limpo e de média persistência.

**** $$$


2.  Casa Valduga Blush 25


Um dos poucos “veteranos” de toda a prova que se manteve como destaque nas duas edições do RVS, o que mostra a consistência deste espumantes, avaliado ano passado em sua safra 2008 e este ano em sua safra 2011.

Não é novidade pra ninguém que a Casa Valduga é uma das principais vinícolas nacionais e produz espumantes que a cada dia cativam mais o mercado e este rosé com 25 meses de contato com suas borras já se mostra imediatamente após ser despejado na taça, com aromas suaves frutas vermelhas e uma pitada de pimenta. Intrigante e sedutor. Na boca apresenta-se leve, com boa acidez e equilibrado, além de boa persistência. O custo médio de R$ 45,00 é bastante convidativo.

**** $$$


3.  Guatambu – Poesia do Pampa Rosé


Outra vinícola que apresenta grande consistência com seus espumantes – o Poesia do Pampa Branco, por exemplo, foi o grande vencedor da categoria Brut Branco - Tanque da 1a Edição do RVS (relembre) -, a Guatambu, da região de Don Pedrito, na Campanha Gaúcha, acabou de lançar ao mercado seu Poesia do Pampa Rosé e o espumante “chegou chegando”, de cara já sendo destacado em meio a diversos produtos já consagrados no mercado. O corte de Gewürztraminer com Pinot Noir é, pelo menos para mim, muitíssimo inusitado e não conheço outro espumante produzido assim no mundo, o que já torna sua prova algo interessante, mesmo ao (não tão barato) custo médio de R$ 52,00.
A avaliação do painel destacou notas de morangos frescos e lichia na paleta aromática, boa fruta vermelha fresca e acidez viva na boca, assim como ótimo equilíbrio e persistência. Macio na boca, gostoso de beber.

*** $$$$

Conclusões

1. Houve uma ligeira queda nas notas médias deste ano em relação às da 1a Edição do RVS, entretanto a diferença entre a maior e a menor nota média entre todas as amostras de 2013 e 2014 foram muito próximas.
2. Neste ano tivemos a inscrição de amostras de 1 nova vinícola nesta categoria, o mesmo aumento no número de amostras. Parece pouco, mas para um “universo” tão pequeno, isto já representa 20% de aumento.
3. Assim como na categoria Brut Rosé Tanque (relembre), nesta categoria também apareceram produtos bem diferentes, onde a ousadia e criatividade se afloraram trazendo boas perspectivas de produtos cheios de personalidade para os próximos anos.

Repetindo as conclusões do artigo Brut Rosé – Método Tanque, fiquei bastante feliz com os resultados desta categoria e gostaria de deixar público meus parabéns por toda coragem dos nossos enólogos em produzir espumantes com tanta personalidade.

Durante o ano, acompanharei os lançamentos de mais produtos desta categoria no mercado, sempre trazendo novidades e informações aqui no Vinho SIM.

Nos próximos dias o resultado das categoria Brut Branco – Método Tradicional estarão disponíveis aqui, bem como artigos com os destaques gerais, destaques na relação qualidade-preço e considerações gerais acerca dos espumantes nacionais.

Perguntas, sugestões, críticas e afins, deixe seu comentário aqui em baixo.

Que Baco nos ilumine!


Matérias relacionadas (demais resultados):

 RVS 2014: Brut Branco - Método Tanque

 RVS 2014: Brut Rosé - Método Tanque

  RVS 2014: Extra Brut & Nature - Método Tradicional

Reações: