O Wine Bar mais alto do mundo: Baco, em Cusco - Peru (3400m)!

Publicado por Blog Vinho SIM em 27.6.14 com Sem comentários
A cidade de Cusco, fundada entre os séculos XI e XII e com altitude de mais de 3400m acima do nível do mar, foi o mais importante centro administrativo e cultural do Império Inca e hoje é um dos destinos turísticos mais procurados no mundo, por ser a base para se chegar à Machu Picchu, a "cidade perdida" dos Incas. Mas falar sobre história e cultura de Cusco e dos Incas é chover no molhado e tenho certeza que há dezenas de blogs e sites mais qualificados que o Vinho SIM e que já discorreram brilhantemente sobre o assunto. 

Atraído principalmente pela atmosfera criada pelos vales de Cusco - que guardam histórias preciosas de um dos povos mais fascinantes da humanidade, os Incas - e pelos atrativos gastronômicos de Limarecentemente tive a oportunidade de visitar o Peru.

Eu quero mesmo é falar sobre um oásis que encontrei durante caminhadas por esta fantástica cidade, que guardava mais "segredos" entre suas apertadas ruas do que qualquer enófilo podia imaginar.

Estudos sobre nosso continente apontam que foi numa fazenda de nome Marcahausi, em Cusco, em meados do século XVI, que a história da vitivinicultura americana se inicia, com as primeiras videiras trazidas para o Peru por Francisco de Carabanes e Bartolomé de Terrazas, logo após a conquista pelos espanhóis.

Até aí tudo bem, mas você já se imaginou num winebar a 3400m de altitude?!

Foi neste cenário que me deparei com a possibilidade de viver esta experiência. E como bom amante dos vinhos, não desperdicei a oportunidade de conhecer a casa cujo nome não poderia ser mais propício, Baco - Food and Wine

Além de um cardápio bem variado, com boas opções - como é de costume no Peru -, o winebar oferece uma grande variedade de vinhos - principalmente da América do Sul - e o mais interessante: a possibilidade de provar alguns vinhos peruanos em taça, algo que não encontrei em nenhum restaurante durante toda minha estada no Peru.

Provei 3 exemplares, o Chardonnay 2012 da Intipalka, o Blanco de Blancos 2013 e o Cabernet Sauvignon 2012, ambos da Bodega Tabernero.


Foi neste cenário que me deparei com a possibilidade de viver esta experiência. E como bom amante dos vinhos, não desperdicei a oportunidade de conhecer a casa cujo nome não poderia ser mais propício, Baco - Food and Wine

Além de um cardápio bem variado, com boas opções - como é de costume no Peru -, o winebar oferece uma grande variedade de vinhos - principalmente da América do Sul - e o mais interessante: a possibilidade de provar alguns vinhos peruanos em taça, algo que não encontrei em nenhum restaurante durante toda minha estada no Peru.


Provei 3 exemplares, o Chardonnay 2012 da Intipalka, o Blanco de Blancos 2013 e o Cabernet Sauvignon 2012, ambos da Bodega Tabernero.

O Chardonnay 2012 do Valle de Ica - um dos mais tradicionais (senão o mais) na produção de uvas do Peru - produzido pela Intilpalka, foi o mais interessante dos três, com ótimo equilíbrio entre fruta e acidez, bom corpo e boa persistência. Um vinho que, se chegasse ao Brasil com custo na casa dos R$ 40,00, certamente teria seu público e ocuparia um espaço no mercado. Ótimo (15/20).

O segundo vinho provado, o Blanco de Blancos 2013, um corte de Chardonnay, Chenin Blanc e Sauvignon Blanc, produzido pela Tabernero no Valle de Chincha não chamou tanta atenção quanto o primeiro, mas não chega a decepcionar. Mostrou-se um vinho simples, algo entre os reservados e os reservas chilenos que chegam ao nosso mercado, mas sem presença de madeira. Fruta fresca e uma boa acidez são seus principais atributos.

Na sequência provamos o Cabernet Sauvignon 2012, também da Tabernero, que chegou à mesa credenciado por uma medalha de prata no francês Challenge International du Vin. O vinho até tenta apresentar alguma qualidade, mas a baixa acidez o tornam um pouco enjoativo, prevalecendo muito as notas frutadas.

Definitivamente é um passeio imperdível! Se não tanto pelos vinhos peruanos, que não chegam a empolgar, pelo sentimento de estar no Wine Bar mais alto do mundo numa das cidades mais fantásticas do mundo.

Que Baco nos ilumine!
Reações: