Bodega Sin Fin (Mendoza 2014)

Publicado por Blog Vinho SIM em 4.8.14 com Sem comentários

Desde o último fevereiro, a Bodega Sin Fin se torna mais uma interessante opção de visitação no departamento de Maipu, em Mendoza.

A família que faz parte do mundo do vinho desde 1975, quando começou com produção de uvas – são 120ha de vinhedos - e há 10 anos produz seu próprio vinho, agora abre as portas da bodega para visitas, degustações e eventos, tendo como gerente de turismo o experiente Luciano Rudman, um velho amigo mendocino que conta com o know-how de diversos anos de experiência na Trapiche e um excelente domínio da língua portuguesa.

Luciano começa a visita nos contando um pouco sobre a história do nome Sin Fin, que possui dois sentidos. O primeiro deles, claro, é “sem fim” para indicar que o projeto familiar é algo já enraizado na família e pretende-se que não acabe. O segundo é que Sinfin é também o nome do famoso parafuso de Arquimedes, presente em diversas máquinas da indústria vitivinícola.

A Sin Fin trabalha em hoje basicamente com duas frentes de produção. Uma de vinho corrente, com produção de 4,5 milhões de litros/ano vendido a granel e outra de vinhos finos, que está dividida em 4 “categorias”: Especiais, Guarda, Gran Guarda e Guarda de Família, das quais pudemos provar alguns durante a degustação realizada na linda cava da bodega.


SinFin Rosé Nature

Espumante método tradicional, corte de 80% Pinot Noir e 20% Chardonnay, do qual foram produzidas apenas 1500 garrafas.
Apesar de ser um rosé, possui coloração mais para o dourado, aromas de frutas tropicais com uma pitada de morango e certa elegância com muitas notas de fermento. Na boca é elegante, mas sinto que falta um pouco mais de acidez. Leve amargor residual.

Nota VS: 14,5/20

Preço Argentina: AR$ 160,00

SinFin Guarda Sauvignon Blanc 2013


Passamos para a linha guarda começando por este SB da safra 2013, que mostrou bons aromas de fruta tropical madura, um pouco mais parecido com um Chardonnay e bem diferente do “padrão SB chileno”, muito comum no Brasil. Na boca a textura mantecosa - não tem nenhum contato com madeira – se dá por conta da fermentação malolática e vem acompanhada de um bom conjunto fruta-acidez.

Nota VS: 15/20

Preço Argentina: AR$ 80,00


SinFin Guarda Bonarda 2011


Interessante vinho que foi produzido por um “blend” de Bonardas de duas regiões, sendo 90% local (Maipu) e 10% de Tupungato (Vale do Uco). Outro ponto que chama à atenção na linha Guarda (nos vinhos tintos) é o uso de ripas novas de carvalho nos tanques, que passam 8 meses em contato com o vinho1.
No nariz apresenta notas de tostagem que lembram algo dos vinhos Pinotage sulafricamos acompanhadas por bom frutado. É um vinho sem grandes pretenções, mas de muito boa qualidade, com boa acidez e final bastante agradável.

Nota VS: 15,5/20

Preço Argentina: AR$  90,00

1Este processo está se popularizando mundo afora e pudemos vê-lo em diversas vinícolas de Mendoza. Parece interessante, pois, além de ser muito menos custoso que o uso de barricas, dá ao enólogo uma maior possibilidade de controle do volume de vinho que entra em contato com madeira, podendo assim produzir vinhos com um conjunto madeira-fruta mais voltado ao frescor e vivacidade.


SinFin Guarda CS 2011

Aromas de tosta semelhante ao do Bonarda, agora acompanhadas por toques herbáceos e groselha. Boca muito agradável, com um frutado sutil, muito diferente da agressividade que alguns CS mundo afora mostram. Mostra certa complexidade com taninos maduros, ótima acidez e final médio-longo. Muito redondo e excelente no quesito vontade de continuar bebendo.

Nota VS: 16/20

Preço Argentina: AR$ 90,00 (TOP 10 Mendoza na relação qualidade-preço)


SinFin Gran Guarda Malbec 2009

Passamoa agora para a linha Gran Guarda, que possui afinamento de 12 meses em barricas de carvalho americano e francês.
Este Malbec é aquilo que definimos como “uma bomba de frutas” no nariz, ainda com muitas notas de chocolate, côco e caramelo. Na boca, temos a sensação de comer um bombom de chocolate com frutas frutas vermelhas, permeado por ótima acidez, terminando com um final agridoce muito gostoso que lhe confere grande nota no quesito vontade de continuar bebendo. Um Malbec um pouco diferente da média dos mendocinos.

Nota VS: 16,5/20

Preço Argentina: AR$ 165,00

Convidei Luciano Rudman para falar um pouco sobre os vinhos da Sin Fin, mas especialmente dos vinhos da linha Guarda, cuja relação qualidade-preço é muito interessante e deve agradar em cheio o paladar dos brasileiros assim que chegar por aqui. Veja o vídeo.


E foi assim.


Bodega Sin Fin

Por que visitar?

- Instalações modernas e uma linda cave onde se faz a degustação.
- Ótima opção para comprar vinhos de excelente relação qualidade-preço.

Produção anual (vinhos finos): 200 mil litros
Importador no Brasil: Não possui.

Avaliação VS

 Como avaliamos?

Que Baco nos ilumine!

Artigos Relacionados

Reações:
Categories: , ,