O vinho brasileiro evolui bem (2)? [Salton Desejo 2005]

Publicado por Blog Vinho SIM em 15.8.14 com Sem comentários

Como escrevi no primeiro artigo desta série, são pouco mais de duas décadas desde que o Brasil começou uma produção que realmente apresenta resultados interessantes, por isso é cada vez mais iminente a dúvida: o vinho brasileiro evolui bem? Tem potencial de guarda?

Como responder esta pergunta?

Diferentemente do que vem fazendo Chile e Argentina, no Brasil ainda não vejo um movimento organizado (que obviamente deveria partir das próprias vinícolas) para promover degustações verticais que poderiam fornecer subsídios para onde se poderia criar elementos para uma resposta, se não definitiva, pelo menos significativa.

Enquanto isso não acontece, nós do Vinho SIM, como grandes admiradores dos vinhos do nosso país, vamos apresentar alguns resultados/comentários de degustações de vinhos da nossa adega pessoal.

Depois de provar a safra 2004 do Cabernet Sauvignon da Lidio Carraro, seguimos nossa busca pela resposta à pergunta "O vinho brasileiro evolui bem?", agora com a prova do aclamado Salton Desejo 2005, possivelmente, junto com seu "irmão mais velho", o Salton Talento, um dos grandes responsáveis pelo aumento dos olhares aos vinhos nacionais nos últimos anos.

Os aromas frutados lembrando amoras e cassis sobre um fundo de chocolate, café, côco e frutas secas, assim como o equilíbrio fruta-acidez-madeira na boca com um final longo e uma super avaliação no quesito 'vontade de continuar bebendo' respondem por si só sobre este Desejo 2005. Sorte dos que (como eu) ainda têm algumas garrafas deste ícone nacional para ver sua evolução nos próximos anos. Um meio termo delicioso de velho e novo mundo produzido com uvas da Serra Gaúcha. Um vinho pra ter orgulho de ser brasileiro.

REFINADO (18/20) 

Vem mais por aí. Acompanhe.

Que Baco nos ilumine!

Artigos Relacionados

Reações:
Categories: