Bodega Santa Rosa: tesouros subterrâneos te aguardam em plena Montevidéu - Uruguai

Publicado por Blog Vinho SIM em 31.7.15 com Sem comentários
 Visite o site da Bodega Santa Rosa

Quase 120 anos de vida e 6 gerações gerações da mesma família.
Parece bom?

Quem conhece a história do vinho na América do Sul sabe que esses números já seriam mais que suficientes para colocar a Santa Rosa como uma das mais sensacionais vinícolas do nosso continente.

No entanto, todo o pioneirismo não pararia por aí.

Dados verídicos da produção da vinícola na porta de descida para a cave

A Santa Rosa protegendo os vinhos na entrada da cave

Quase 
80 anos produzinho espumantes pelo método tradicional (champenoise)! A primeira safra, em 1936, foi um corte de Chardonnay e Pinot Noir que recebeu o nome de Fond de Cave, nome este que ainda está nos espumantes da vinícola. É desta mesma época a Cave subterrânea da vinícola, que ocupa uma área de quase 4000 metros quadrados.


 

Quase 40 anos desde a contratação do primeiro enólogo francês, Jean Pierre Lèdé, simplesmente um dos fundadores e professor do Instituto de Análise Sensorial de Champagne que colocou a vinícola definitivamente entre as melhores produtoras de espumantes das Américas.

Eu costumo dizer que no mundo vinho, entre estudos de produtos e produtores, degustações, visitas, provas e tudo mais 
há coisas interessantes e coisas desinteressante, mas há algumas que, definitivamente, não se enquadram em nenhuma das duas categorias, pois são extraordinárias, simplesmente necessárias a qualquer enófilo apaixonado, a qualquer estudioso. Uma dessas coisas é essa vinícola: Santa Rosa.

Tive a honra de conhecê-la guiado pelo atual manager, Daniel Mutio, uma daquelas figuras indispensáveis para o mundo do vinho, cuja conduta se pauta na verdade de seus produtos e no contato com seus amigos, não no jogo de cena ou no marketing descompromissado com a realidade que acabou se tornando o mundo atual, um homem que nasceu para lidar com o vinho e o faz com um amor cada vez mais raro e mais admirado. 

Hoje, algum tempo depois da visita e já desimpactado pela experiência vivida, posso afirmar com toda tranquilidade: ir ao Uruguai e não conhecer essa pérola, não ter oportunidade de conversar com Daniel Mutio e ouvir suas histórias, é um grande desperdício para qualquer amante dos vinhos.


 

Obviamente não sairíamos de lá sem provar algumas das preciosidades produzidas pela vinícola. O portfólio da vinícola é bem extenso, com produtos desde o mais famoso Médio a Médio uruguaio, até tintos encorpados e complexos, passando pelos espumantes elaborados pelo método tradicional, os quais privilegiamos nesta visita.


Fond de Cave Blanc de Blancs Extra Brut

Corte de 80% Pinot Noir e 20% Chardonnay (Blanc de Blancs?) com 12 meses de contato com as borras. Perlage perfeita. Nariz pleno de frutas tropicais e algumas notas de frutas vermelhas e pão. Boca muito harmoniosa, com fruta e acidez na medida certa. Final médio-longo muito elegante.

Nota VS: 16/20



Brut Sauvage Nature

100% Chardonnay com 16 meses de contato com as borras. Perlage perfeita. Aqui, além das tradicionais leveduras e das notas de frutas como abacaxi, pêssego e até banana, aparace também a baunilha (20% do vinho é fermentado inicialmente em barricas de carvalho francês). Na boca, um conjunto cítrico-amanteigado de textura fantástica dá o tom, muito equilibrado. Final longo e muito prazeroso, trazendo notas complexas e deixando aquele gostinho de quero mais. Espumante de "gente grande".
Nota VS: 18/20



Fond de Cave Blanc de Noir

100% Pinot Noir com 12 meses de contato com as borras. Perlage perfeita. Nariz com destaque para frutas vermelhas frescas sobre um fundo de creme, algo como uma tortinha de framboesa e morango. Na boca, a lembrança da tortinha volta a aparecer muito equilibrada com uma acidez incrível, muito equilibrada. Final médio-longo e muito gostoso.

Nota VS: 17,5/20


Conclusão da prova. Você tem alguma dúvida que o Uruguai pode produz grandes espumantes? Visite a Santa Rosa.

Qualquer forma de agradecimento à recepção amistosa e calorosa de Daniel Mutio e equipe seria pequena perante a alegria de apreciadores como nós do Vinho SIM de estar perto de pessoas tão especiais, que constroem dia a dia não somente uma vitivinicultura melhor, mas um mundo melhor!



Bodega Santa Rosa

Por que visitar?


  • História da vinícola se confunde com a própria história do vinho uruguaio.
  • Uma das mais lindas caves da América do Sul.
  • Provar espumantes deliciosos produzidos pelo método tradicional.
Importador no Brasil: no momento está sem.

Avaliação VS



Que Baco nos ilumine!


Artigos Relacionados







Reações: