ND: Dall'Agnol Fumê Blanc 2014 - Compre antes que acabe!

Publicado por Blog Vinho SIM em 27.8.15 com Sem comentários

Quem acompanha o Vinho SIM sabe o quanto me entusiasmo ao falar dos vinhos produzidos no nosso país, vinhos estes que melhoram a cada ano e, mais, surpreendem a cada nova safra.

Ao passo em que muitos produtores de países como Chile e Argentina e os do Velho Mundo - que continuam produzindo coisas excelentes! - caminham cada vez mais para a produção de "vinhos pontuadores", vinhos padronizados por uma espécie de receita de alguns consultores para conquistar pontuações nas grandes publicações, há produtores que parecem não se submeter ao mercado - ou esperam que a crítica os reconheça independentemente dos padrões - e nos brindam com 
vinhos que nos surpreendem por serem excelentes exatamente por não se parecerem com "nada".

Este é o caso deste 
Dall'Agnol Fumê Blanc 2014, dos enólogos Irineo DallÁgnol e Alejandro Cardozo, que apresentam um vinho único dentre os brasileiros, o primeiro Fumé Blanc produzido por aqui.

Fumé Blanc?

O site winepros.org traz a seguinte descrição para o nome: "Em 1968, Robert Mondavi começa a produzir vinhos de estilo "seco" com a Sauvignon Blanc e sugeriu o nome de "Fumé Blanc", numa espécie de "homenagem" aos Pouilly Fumé do Vale do Loire - França, um dos mais populares do mundo. Durante muitos anos o nome se restringiu a uso estadunidense, embora o próprio Mondavi tenha feito questão de não registrá-lo
 -, mas nos últimos tempos começa a pipocar pelo mundo, como é o caso do Chile e, agora, do Brasil.

Perguntado sobre de onde havia surgido a ideia de produzir este vinho, do porquê de um Fumê Branc (a Estrelas optou por escrever assim mesmo, com acento circunflexo, aportuguesado), Irineo me respondeu:

"Sempre tive vontade de cultivar um vinhedo de Sauvignon Blanc, mas há mais de 10 anos não me encorajava pois é uma das castas mais difíceis de se cultivar nas condições da serra gaúcha. Em agosto de 2012 fizemos uma mé viagem técnica com a Confraria do vinho de Bento Gonçalves para a Austrália Nova Zelândia, foi quando voltei convencido que podíamos fazer vinhos de Pinot Noir e Sauvignon Blanc com qualidade superior aos de lá.

Plantamos logo após a volta em setembro 1 hectare de Sauvignon Blanc e 3 de Pinot Noir. A minha ideia inicial era elaborar um vinho espumante de única fermentação, mas ainda não consegui convencer o Alejandro ... (Nota do Blog: vem mais coisa boa por aí ...)

Bem, 18 meses depois em fevereiro de 2014 colhemos a primeira safra e como o vinhedo era muito jovem a qualidade da uva apresentou maturação irregular o que não indicava para um bom e tradicional vinho Sauvingnon Blanc. Nesta condição surgiu a ideia de elaborarmos o primeiro Fumê Blanc brasileiro."

E depois dessa conversa toda, finalmente provamos o brazuca.



Nariz não impressiona. Fruta branca envolta por uma camada levemente tostada e alguma presença de baunilha.
Já a boca ... ahh a boca. Ótimo conjunto cremosidade-acidez raríssimo de ser encontrado em vinhos nacionais e bem incomum também em grandes chilenos, argentinos, uruguaios, estadunidenses, ... Dizer que se equipara aos Fumés do Loire seria um pouco exagerado, porém não nos esqueçamos de comparar também os preços, este da Estrelas do Brasil custa, no mínimo, umas 4 ou 5 vezes menos. A presença de frutas cítricas delicadamente amaciadas pela presença da madeira e algumas pontadas de mineralidade seduzem bastante o paladar, que fica oscilando entre complexo e fresco por toda a prova. Final muito gostoso, com persistência média e muita ‘vontade de continuar bebendo’.
Um grande ícone da relação qualidade-preço, certamente os R$ 35,00 mais bem gastos do ano. Compre antes que as 2000 garrafas produzidas acabem. Eu mesmo já comprei algumas delas.

Deve harmonizar bem com diversos pratos à base de frutos do mar, como massas com molhos de camarão, camarão na moranga, casquinha de siri ou ainda, como foi nosso caso, com um combinado de sushis e sashimis, que foi muito bem.

REFINADO (17/20) / R$ 35,00 (www.estrelasdobrasil.com.br)


Que Baco nos ilumine!

Reações: