quarta-feira, 23 de setembro de 2015

ND: Alto de La Ballena Tannat + Viognier 2010

O Uruguai não cansa de me encantar ...

A vinícola da vez é a
Alto de La Ballena, um pequeno empreendimento com 8 hectares de vinhedo, localizado na Serra de La Ballena (Departamento de Maldonado), a pouco menos de 15 km de Punta Ballena e bem perto de Punta Del Este. Considerada uma vinícola boutique, a idealização de Paula Pivel e Álvaro Lorenzo produz ótimos vinhos à base de Tannat, Merlot, Cabernet Franc, Syrah e Viognier.
Seus vinhos são destacados pelo conjunto mineralidade-frescor-fruta, características potencializadas pela forte influência marítima
.

Tenho provado alguns vinhos bem interessantes da vinícola e, em especial, este me chamou bastante à atenção. 


Interessante corte de Tannat (85%) e Viognier (15%).

Frutas vermelhas, flores e chocolate são permeados por notas de côco e algo de couro, dando um 'quê' rústico-refinado, que me causa uma certa inquietude. Tenho gostado bastante da parceria Tannat + carvalho estadunidense (este vinho estagia 9 meses em barricas novas). Na boca, as notas acima se confirmam e vêm acompanhadas de ótima acidez e um mineral muito gostosos. Mais um excelente exemplar uruguaio, do qual foram produzidas apenas 9800 garrafas. Vale a prova.

ÓTIMO (16,5/20) / R$ 120,00 (Importadora La Charbonnade)
E foi assim. 

Que Baco nos ilumine!









terça-feira, 8 de setembro de 2015

O enólogo Lucas Amoretti fala sobre o seu exclusivo Entonado Malbec 2012 (Direto de Mendoza!)


Mais uma daquelas experiências únicas que o mundo do vinho me proporcionou. É assim que eu descrevo esse encontro com Lucas Amoretti, a quem conheci durante o I Desafio Brasil x Argentina de Espumantes que organizei em Mendoza, ocasião em que uma admiração surgiu imediatamente por este jovem enólogo - com ótimo trabalho desenvolvido na gigante Trapiche -, certamente com grande potencial para num futuro próximo ser um dos mais destacados de Mendoza.

A sintonia foi tão grande e imediata que Lucas nos convidou para provar um vinho de seu projeto pessoal - desenvolvido com outros 3 amigos -, o vinho 
Entonado Malbec 2012.

A descrição "organoléptica" no contra-rótulo do vinho - que você acompanha no vídeo a seguir com o próprio Lucas - já fala por si só (em tradução livre). 
Nariz: vermelho; Boca: sorridente; Vista: algo nublada; Final: Feliz.



Brincadeiras à parte, o vinho é muito bom! Cheio de fruta, tanto no nariz quanto na boca, com algumas notas de chocolate e algo de especiarias. Excelente acidez e taninos bem comportados. O final muito sedoso e longo é um belo convite para o próximo gole. Não está no Brasil e creio que nem estará num futuro próximo, especialmente este 2012 cuja produção foi de apenas 2000 garrafas. Estando em Mendoza, procure por ele. Valerá a pena!

ÓTIMO (16/20)


Nada melhor que o próprio "pai" para falar de seu filho.


E por momentos como esse que o mundo do vinho é tão espetacular.

Que Baco nos ilumine!

terça-feira, 1 de setembro de 2015

ND: Gran Legado Chardonnay 2013

Localizada na antiga Maison Forestier (município de Garibaldi), dentro da Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (RS), a Gran Legado - com mais de duas décadas de tradição na produção de vinhos finos - tem conseguido destaque nos últimos, principalmente através de seu espumante Brut Champenoise, vencedor da Expovinis 2014.

Ainda em 2014, na 22ª edição da Avaliação Nacional de Vinhos (Bento Gonçalves - RS), seu Chardonnay 2014 ganhou destaque sendo indicado como uma das amostras mais significativas da categoria, fato que me chamou à atenção e motivou a buscar mais informações sobre o vinho, principalmente pelo seu baixíssimo custo, abaixo dos R$ 25,00. 
Provei o 2014 (às cegas) durante a edição deste ano do RVS de Brancos, Tintos & Rosés (leia o artigoe gostei, assim fui buscar mais informações até chegar neste 2013.


Mais um nacional de se tirar o chapéu, especialmente se levarmos em conta a relação qualidade-preço. Com pouco menos de R$ 25,00 você prova este Chardonnay Gran Legado (na verdade este 2013 creio que não tenha mais, mas o 2014 também é muito interessante) que no nariz mostrou frutas tropicais maduras, notas de frutas secas e algum tostado. Na boca, a ótima acidez vem acompanhada de gostoso amanteigado, já uma presença de oxidação (apesar da pouquíssima idade), bom corpo e persistência média num final gostoso. Vinho bem bacana, que pode ser harmonizado com pratos com certa estrutura, como massas com molhos a base de queijo ou até mesmo um fricassé de frango ou uma galinhada. Vale a prova. 

ÓTIMO (15/20) / R$ 24,00 (www.granlegado.com.br)
E foi assim. 

Que Baco nos ilumine!

Qual dos vinhos seguir você gostaria de ver comentado aqui no Vinho SIM?