Avaliação de Bodegas (visitas)

Fazer avaliações de qualquer espécie requer cuidado e uma boa dose de prática, tornando-se uma tarefa muito complicada cujos resultados, muitas vezes, podem ser imprecisos e até injustos.

Nesta página, procuramos apresentar de uma forma simplificada como é feita nossa avaliação sobre visitas que fizemos para que o leitor tenha um parâmetro do que achamos e assim, possa aumentar sua capacidade de decidir entre conhecer ou não determinada vinícola.

Não hesite em nos mandar críticas e sugestões. Apreciamos todos os comentários como forma de melhorar sempre.

Ao final das matérias sobre determinada vinícola que visitamos, o leitor encontrará uma imagem indicando 5, 4, 3, 2 ou 1 taça Vinho SIM, que é uma "nota" que damos para o tour, mas atenção, não confundir a avaliação da visita à vinícola com a avaliação dos vinhos. É perfeitamente possível uma determinada vinícola ter excelentes vinhos e a visita ser desagradável, pouco informativa ou simplesmente dispensável.

Sendo assim, seguiremos a tabela:



Imperdível

Excelente

Muito boa

Razoável

Dispensável


Em que

Imperdível
Visita incrível, com recepção pessoal e histórias interessantes que não se resumem a um tour pronto ou a textos decorados. Instalações históricas, vinhedos antigos, objetos de decoração, cavas diferenciadas também são outros aspectos que se destacam qui. Resumindo: desmarque qualquer compromisso para visitar esta bodega.

Excelente
Visita com recepção pessoal, histórias interessantes que não se resumem a um tour pronto ou a textos decorados. Instalações interessantes, vinhedos antigos, objetos de decoração, cavas diferenciadas também são outros aspectos que se destacam aqui, mas não tanto quanto à anterior. Resumindo: a não ser que você tenha algum compromisso inadiável, visite esta bodega.

Muito boa
Tour básico, com informações essenciais, mas transmitidas de uma forma pessoal, com a possibilidade de interagir e esclarecer dúvidas com calma. Arquitetura geral, vinhedos e cava (sala de degustação) não muito atrativos, mas com algo que se pode curtir. Resumindo: visite se não conseguir agendamento em alguma vinícola das duas categorias acima.

Razoável
Tour muito básico, com informações que se pode conseguir no próprio site da vinícola e transmitida de forma displicente, ainda que com alguma possibilidade de interação. Arquitetura geral, vinhedos e cava muito comuns, que não se diferenciam em nada das demais vinícolas. Resumindo: só vá se realmente não tiver mais nada para fazer.

Dispensável
Tour regular cujo único objetivo é cobrar uma taxa (ou não) e chegar ao final, onde você provará os vinhos básicos da vinícola e será direcionado a uma loja para adquirir produtos. Um jeito tosco de atender e tratar o turista. Resumindo: não vá. Entre descansar no hotel ou sair para conhecer um bar ou observar o movimento da cidade, opte pelos últimos.

É isso.
Que Baco nos ilumine!